Estado

Foto: Imagem ilustrativa/ Da Web Araguaína do Tocantins Araguaína do Tocantins

A Prefeitura de Araguaína por meio do secretário municipal interino da Fazenda, Wagner Rodrigues Barros, informou na manhã desta segunda-feira, 12, que o não repasse das parcelas obrigatórias de ICMS e IPVA por parte do Governo do Estado está causando o desequilíbrio nas contas do município, o que tem provocado a redução e, até mesmo, a paralisação de determinados serviços. 

O secretário diz que é esperado que o novo governo regularize a situação o mais breve possível "liquidando os repasses obrigatórios não concretizados, débitos referentes à Saúde, Educação e Assistência Social, que somam mais de R$ 6 milhões. E que, daqui por diante, mantenha a regularidade dos repasses", informou. 

Veja nota na íntegra

Nota de Esclarecimento 

O não repasse das parcelas obrigatórias de ICMS e IPVA por parte do Governo do Estado está causando o desequilíbrio nas contas do Município de Araguaína, o que tem provocado a redução e, até mesmo, a paralisação de determinados serviços. 

Espera-se que o novo governo regularize a situação o mais breve possível, liquidando os repasses obrigatórios não concretizados, débitos referentes à Saúde, Educação e Assistência Social, que somam mais de R$ 6 milhões. E que, daqui por diante, mantenha a regularidade dos repasses.

WAGNER RODRIGUES BARROS
Secretário Municipal Interino da Fazenda