Estado

Foto: Divulgação

O governo estadual faz um levantamento geral em todos os últimos atos da gestão anterior que teriam indícios de irregularidade e o relatório prévio deve sair nesta sexta-feira, 16 . A Procuradoria Geral do Estado – PGE faz uma análise e varredura geral para analisar do ponto de vista da legalidade.

Dentre os atos questionados estão as promoções de militares concedidas pela gestão anterior pelo critério de excepcionalidade e que são também alvo de ações do Ministério Público Estadual que pede o cancelamento do benefício. As indicações para as promoções foram de políticos aliados do governo anterior.

“Precisamos desse levantamento para retomar o controle administrativo para depois reconstruir o Estado. Essas ações são para planejar o futuro do Estado e não para perseguir ninguém”, frisou o procurador Geral, Sergio do Vale em entrevista ao Conexão Tocantins. Ele frisou que tanto as ações como os contratos feitos pela gestão anterior em todas as áreas estão ainda na análise técnica. “Não estamos ainda no âmbito judicial”, frisou.

Vale informou que o levantamento está sendo “técnico e cuidadoso” para levantar provas dos supostos atos irregulares. O governo deve ingressar com ações contra os responsáveis e acionar ainda os órgãos competentes como o Ministério Público Estadual.

Dentre os maiores gargalos estão as dívidas, recursos do Fundeb que não foram encontrados na conta específica e ainda os recursos arrecadados da inscrição do concurso da defesa Social que não foram encontrados integralmente na conta. O governo faz uma auditoria para descobrir onde foi parar o dinheiro.