Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado estadual Eduardo Siqueira Campos (PTB) comentou em entrevista ao Conexão Tocantins nesta terça-feira, 20, sobre as articulações do grupo da oposição para a eleição da presidência da Casa de leis. Ele frisou que tem conversado com os colegas. “ Temos um quadro de muitos candidatos e não tive ainda um contato mais específico. Temos o atual presidente Damaso, Eduardo do Dertins que é candidato e encontrei com o Bonifácio que se colocou como candidato dizendo que não se considera candidato nem do governo nem da oposição e sim da casa”, explicou.

Bonifácio apoiou a eleição do governador Marcelo Miranda (PMDB) mas tem se intitulado como candidato avulso. Na opinião de Eduardo Siqueira Campos a definição com relação a eleição deverá sair apenas nas últimas 48 horas. Eduardo já frisou que não será candidato nem vai disputar nenhum cargo na mesa diretora e tem feito discurso conciliador.

Questionado se a presidência da Assembleia seria importante para que o grupo da oposição mantivesse o espaço político Eduardo ponderou: “ Não vinculo a presidência da Assembleia a uma questão de oposição. A presidência deve se pautar pela valorização do poder e lutar para defender e zelar pela imagem do poder perante a sociedade e opinião pública”, frisou.

A informação de bastidores é que o governo já teria maioria dentre os parlamentares para eleger um aliado mas Eduardo Siqueira contrapôs: “ Não sou fiscal para saber quem é governo ou não é mas costumo dizer que o já ganhou é primo primeiro do já perdeu e não se pode confundir maioria conquistada com maioria para presidente”, disse.

Da base do governo colocaram os nomes: Toinho Andrade (PSD), Nilton Franco (PMDB) e ainda o petista Paulo Mourão que tem sido colocado como o favorito. Agentes políticos do governo devem intermediar as discussões para chegar a um consenso.

O atual governo elegeu oito deputados porém já recebeu sinalização de vários parlamentares com relação a uma possível composição.