Estado

Foto: Divulgação

Com a digitalização de 1.500 processos físicos restantes, a 2ª Vara Cível, Família e Sucessões, Infância e Juventude e Precatórias Cíveis da Comarca de Paraíso já está trabalhando integralmente de forma virtual. Para chegar ao índice de 100% digital, uma equipe formada por 12 pessoas, sendo 8 servidores 4 estagiários cedidos pela União Educacional de Ensino Superior do Médio Tocantins - Unest, foi montada dedicando-se à digitalização. A Vara Cível contou ainda com o auxílio do Núcleo de Apoio às Comarcas – Nacom durante os trabalhos.

Uma sala com 7 estações destinadas exclusivamente aos trabalhos de virtualização dos processos foi montada no Fórum e a mobilização foi coordenada pelo diretor do foro, que também responde pela Vara,  juiz Esmar Custódio Vêncio Filho.

Para o magistrado a virtualização era uma necessidade imediata para a 2ª Vara Cível de Paraíso para que fosse possível dar mais agilidade ao trâmite das ações. “O sucesso da digitalização dependeu diretamente dos servidores  da Vara, dos estagiários cedidos pela Unest e do Nacom. Sem a somatória de todos estes participantes não conseguiríamos atingir nosso objetivo de tornar a Vara 100% digital. Ressalto meu agradecimento à presidente do Tribunal de Justiça, desembargadora Ângela Prudente, que não mediu esforços, tendo, dentre outras providências, autorizado a montagem da sala no Fórum exclusivamente para a realização da digitalização”, afirmou.

Keyla Rocha Nogueira Rodrigues, servidora do Poder Judiciário há 21 anos, participou ativamente das atividades durante a digitalização dos processos e comemora as vantagens da ação. “Todos esses anos tenho acompanhado a evolução da Justiça e para mim esse processo digital é um grande passo. Já estamos sentindo as mudanças e as facilidades que a questão eletrônica vem trazendo”, disse. (Ascom TJ)