Polí­cia

Em Tocantinópolis nesta quarta-feira, 21, policiais militares prenderam José P. D., 49 anos de idade, acusado de ter assassinado com um golpe de arma branca Brandina Panhkhé Carvalho Apinajé, 39 anos.

A Polícia Militar foi acionada via 190 por um funcionário da Funai, o qual informava que possivelmente teria ocorrido um homicídio na Aldeia Cipozal, de etnia Apinajé, município de Tocantinópolis. Diante da denúncia, as radiopatrulhas de serviço no dia deslocaram à aldeia, onde ao chegarem constataram a veracidade do fato.

No local do crime os militares encontraram Brandina na parte dos fundos de sua casa, deitada no chão com uma perfuração possivelmente de faca, na altura do tórax, e seu esposo, José Patrício, ao lodo do corpo. A filha do casal, um bebê de sete meses, também foi atingida na mão direita pelo mesmo golpe que vitimara Brandina. Da lesão, a criança teve metade do dedo médio decepada, ficando parte do dedo anular presa apenas pela pele.

A criança foi socorrida pelos próprios índios. Já Brandina, pela gravidade da lesão, morreu na hora, não havendo como ser socorrida. A perícia e o IML foi acionada. 

Ainda na aldeia, os PMs fizeram levantamentos com testemunhas do fato e constataram que o marido era o principal suspeito do homicídio e da lesão na criança. Questionado sobre o fato, Patrício limitou-se a dizer que não se lembrava do que havia acontecido. Diante das evidências, foi dada voz de prisão contra José. 

Depois de preso, o suspeito foi conduzido para a Delegacia de Polícia de Tocantinópolis, juntamente com as testemunhas do crime, onde foram apresentados ao Plantão de Polícia. (Ascom 5ª CIPM)

Por: Redação

Tags: Polícia, Polícia Militar, Tocantinópolis