Saúde

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) encaminhou nota onde lamenta o ocorrido com a paciente Zeneide Ferreira que perdeu o bebê de oito meses após ter atendimento negado em dois hospitais Públicos, o de Peixe e o de Gurupi. A Secretaria informou que já tomou todas as providências para que seja aberto procedimento administrativo para apurar responsabilidades.  Para isso, a direção do Hospital Regional de Gurupi (HRG) já está avaliando a escala de profissionais que estavam de plantão na madrugada de quarta-feira, 21.

A Sesau informa ainda que está realizando todos os esforços necessários para manter os serviços de saúde funcionando, isso inclui a contratação de médicos, negociação com fornecedores, realização de novas compras e otimização da logística para manter os hospitais abastecidos.

 Entenda o caso

Por volta das 6h da manhã da terça-feira, 20, a falta de atendimento em dois hospitais públicos, sendo um municipal de Peixe e no Regional de Gurupi, fez com que a mãe Zeneide Ferreira Lustosa, perdesse seu bebê que estava com oito meses de gestação.

De acordo com o lavrador, Antônio de Almeida, pai da bebê morta, sua esposa estava com sangramentos e por volta das 00h da terça-feira, o casal saiu do Assentamento Lagoa do Romão, localizada a 72 km do município de Peixe (TO), em busca de atendimento no hospital Municipal de Peixe, mas, ao chegarem na cidade a enfermeira do hospital afirmou que não tinha médico e encaminhou em um ambulância o caso para o Hospital Regional de Gurupi.

A mãe da bebê afirmou que o enxoval da criança estava pronto e que perdeu a criança depois que a bolsa rompeu quando ela estava dentro da ambulância em frente ao Hospital Materno Infantil, anexo ao Hospital Regional de Gurupi, e, mesmo assim não foi atendida.

Por: Redação

Tags: Secretaria Estadual de Saúde