Estado

Foto: Márcio Vieira

O governo estadual pretende começar o mês de fevereiro já com as adequações na estrutura definidas. Algumas secretarias e órgãos devem passar por ajustes após estudo feito pela equipe da atual gestão.

O Conexão Tocantins apurou junto ao governo que cada secretário levantou a demanda e já apresentou as propostas à Casa Civil para análise caso a caso. “Essa fase já terminou agora a equipe que levantou a demanda está fazendo um levantamento final do impacto das mudanças e o governador vai ter conhecimento das proposituras para avaliar”, informou o secretário da Comunicação, Jornalista Rogério Silva.

As medidas de ajuste não poderão ultrapassar o corte definido pelo governador. Na Adapec, por exemplo, o atual presidente Humberto Camelo pediu que a estrutura tivesse um corte de 21% com relação á estrutura anterior. Conforme a Medida Provisória que rege a estrutura o órgão teve redução de mais de 90% e ficou com apenas 19 cargos comissionados. " Ainda não sei se vai ser aprovado porque depende do governador mas nós pedimos uma redução de 21% com relação a antiga estrutura", revelou Camelo nesta sexta-feira ao Conexão Tocantins.

Uma das alterações ainda em fase de estudo é a possibilidade da Agência de Defesa Social voltar a ser secretaria. “Está sendo estudado mas não há definição final ainda”, informou o secretário de Comunicação. No caso da pasta a mudança estudada seria em razão de questões burocráticas na captação de recursos.

A nomeação dos comissionados da atual gestão segue de forma lenta também em razão dessas adequações.