Educação

Foto: Divulgação

Com a proposta de levar formação a alunos da Universidade Federal do Tocantins – UFT, a professores da educação básica de escolas da zona rural e a comunidades quilombolas do sudeste do Estado, o projeto Formação de Profissionais para Educação do Campo na região de Arraias, terá início na primeira semana de fevereiro. Na fase inicial cerca de 500 pessoas receberão formação presencial na área rural. O projeto é coordenado pelo professor Alessandro Pimenta.

Entre os beneficiados estão profissionais da educação básica que trabalham em escolas do campo, alunos do curso de licenciatura em Educação do Campus da UFT de Arraias e membros das comunidades quilombolas e movimentos sociais do campo. O trabalho tem como meta preconizar o desenvolvimento regional e melhorar os índices educativos da região rural do sudeste do Tocantins, ao todo 10 municípios receberão as ações de formação, atividades culturais, oficinas e minicursos.

“Por meio deste trabalho poderemos levar formação para os professores da zona rural que não tem graduação. Eles irão conhecer novas metodologias de ensino, formação para conteúdos que serão desenvolvidos em sala de aula. É importante lembrar que esta ação também irá preparar o estudante que está na universidade se organizando para ser professor desta mesma área de atuação, essa troca de saberes é uma via de mão dupla na construção do conhecimento”, explica o coordenador do projeto.

Com carga horária de 360 horas por participante, o projeto é financiado pelo MEC, por meio da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão – Secadi. O projeto conta ainda com outras parcerias, entre elas, o Ponto de Cultura Associação Chapada dos Negros.

“Mudar uma realidade, transformar uma comunidade, e fazer com que o conhecimento acadêmico saia das linhas da universidade, faz com que a Fapto tenha ainda mais empenho em gerenciar projetos como este”, conta o diretor executivo da instituição Léo Araújo. 

Por: Redação

Tags: Alessandro Pimenta, Educação no Campo, UFT