Estado

Foto: Divulgação

Representantes de várias associações e sindicatos do Tocantins reuniram na tarde desta terça-feira, 03 com presidente do Igeprev – Instituto de Gestão Previdenciária do Estado do Tocantins, Jacques Silva. Na pauta, a atual situação da Instituição.

O Presidente falou um a um sobre todos os investimentos feitos pelo órgão desde 2010, e os possíveis prejuízos. “Estamos fazendo um levantamento das datas e onde os fundos foram aplicados. É preciso uma sindicância no Igeprev, e que todo esse levantamento dos rombos, em diversas aplicações, seja encaminhado aos órgãos competentes”, destacou Silva. 

Sobre os investimentos o Presidente ressaltou que é preciso cautela, por se tratar de um patrimônio público. “Não adianta querermos retornos imediatos e em grande escala, a exemplo disso temos a atual situação. É preciso investir em instituições financeiras com credibilidade, por mais que a liquidez seja menor. Para 2015 desenvolveremos uma política de investimentos”.

Foram apresentados os perfis dos membros dos Conselhos de Administração e Fiscal, que conforme Jacques Silva, “montar esta equipe comprometida é uma conquista da atual gestão”. 

Silva pediu a colaboração e apoio de todos os representantes, salientou o interesse do Governo do Estado em resolver as demandas apresentadas, e falou sobre a criação de um Comitê de Investimentos. Disse ainda que fará uma administração compartilhada e transparente. 

Manoel Miranda, Presidente do Sintras – Sindicato dos Trabalhadores em Saúde ressaltou sua indignação com a situação do Instituto, onde segundo ele “o prejuízo é de conhecimento de todos, conhecemos os autores, e os órgãos competentes não se manifestam, mas é necessário seguir em frente e tentar resolver os problemas apresentados.”

As discussões também geraram em torno da regularização do CRP- Certificado de Regularidade Previdenciária, que o Instituto possuía até o dia 30 de dezembro por meio de Liminar. O CRP é necessário para que a pasta consiga fazer investimentos ou empréstimos junto aos bancos. 

Questionado sobre a dívida que chega a quase R$ 230 milhões, Jacques esclareceu que o objetivo da equipe é efetuar em dias todos os pagamentos, pagar o mais breve, o que for possível e encaminhar a Assembléia um Projeto de Lei que parcele a dívida patronal. 

“Não temos a intenção em dar calote, tenham certeza que o que pudermos fazer, será feito, mas neste momento ressalto, precisamos do apoio e compreensão. Não estou aqui para apontar falhas da gestão passada, mas encontrar em conjunto de soluções para elas”, finalizou o Presidente. 

Participaram da reunião os presidentes do Sisepe, Cleiton Pinheiro; Sintras, Manoel Miranda; Sindare, Jorge Couto; Seet, Claudean Pereira; Simed, Janice Painkow; Simpol, Moisemar Marinho; Asmir, Raimundo Sulino e Major Ibanez e o representante do Sindepol, José Evandro.

Durante a visita o presidente apresentou aos representes das Entidades todos os departamentos do Instituto e alguns reparos que precisam ser feitos. (Ascom Igeprev)

Por: Redação

Tags: Igeprev, Jacques Silva, Manoel Miranda, Sintras