Estado

Foto: Imagem ilustrativa/ Da Web

Segundo informou o jornalista Ari Júnior ao Conexão Tocantins, no momento em que os órgãos responsáveis pela renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) no Estado de Goiás são procurados por condutores com CNH's oriundas do Estado do Tocantins, os mesmos são informados sobre a suspensão do procedimento de renovação das carteiras emitidas no Tocantins por suspeita de que as carteiras estão sendo emitidas de maneira fraudulenta no Estado.  

Ari Júnior, que residiu em Palmas/TO, informou ao Conexão Tocantins que sua carteira havia sido renovada pela última vez em 2010 em Palmas/TO, vencendo no último dia 02 deste mês de fevereiro de 2015 e, quando resolveu procurar uma unidade do Vapt-Vupt - órgão de serviços de âmbito estadual e municipal - em Goiânia/GO no dia 04 para nova renovação, foi informado durante o atendimento que o sistema havia apontado restrição na renovação. "Fui informado que deveria me encaminhar ao Detran porque o sistema havia apontado restrição na renovação da minha CNH. Surpreso, pedi pra que verificasse se havia alguma irregularidade, como infração de trânsito ou qualquer outra situação parecida mas não havia nada de errado. O atendente sem dar muitos detalhes, disse que a partir de fevereiro (de 2015) o governo de Goiás decidiu restringir temporariamente a renovação de carteiras de habilitação de quatro estados da federação e que o Tocantins estava entre esses estados”, afirmou o jornalista.

Ari Júnior disse que quando procurou o Detran/GO foi informado que Goiás tinha realmente suspendido o procedimento em relação aos estados do Tocantins, Pará, Bahia e Mato Grosso por suspeita de que nessas unidades as carteiras estavam sendo emitidas de maneira fraudulenta. Ari ainda foi informado que os processos pelas vias normais demorariam até três ou quatro meses nos estados mencionados, havendo comprovação de que eram feitos em até sete dias com suspeita de participação de servidores dos próprios Detrans.

Ainda de acordo com Ari, o servidor do órgão em Goiás informou não existir uma data para o fim da restrição e que o caso está sendo investigado. “Novamente foi feita uma busca no sistema do órgão central com o objetivo de sanar qualquer possibilidade de haver alguma irregularidade com a minha CNH e nada. A orientação que recebi foi de me deslocar até Brasília por uma questão de proximidade, mas não garantiram se conseguiria realizar a renovação no distrito. A última sugestão foi de realizar o procedimento no Tocantins, ou seja, 840 quilômetros de onde hoje estou morando. Enfim, como a data de vencimento foi dois de fevereiro, a legislação de trânsito me permite o trânsito com o documento por mais 30 dias a partir da data, tempo que terei para achar uma solução”, afirmou. 

Detran no Tocantins 

Procurado, o Detran do Tocantins informou ao Conexão Tocantins que o sistema de atendimento ao público, informatizado, está funcionando normalmente desde o início do ano e se limitou em dizer que, desde 2012, o Departamento Estadual de Trânsito do Estado de Goiás, através da Portaria 127/2012, "adotou o procedimento de realizar uma análise antes de atender a solicitação de mudança de domicílio de CNHs oriundas dos Estados de Mato Grosso, Tocantins, Pará e Bahia".

Segundo o Detran, a análise é feita via sistema e visa apenas verificar se o prontuário do condutor encontra-se devidamente regularizado no Estado de origem da sua CNH.