Polí­cia

Foto: Divulgação

A Polícia Rodoviária Federal no Estado do Tocantins, registrou redução nos índices que medem a violência no trânsito em rodovias federais. A taxa de letalidade caiu 29% em comparação a 2010. No ano passado foram registrados 1.298 acidentes, que deixaram 1.036 pessoas feridas e levaram a 117 óbitos. Em relação ao ano de 2013, esses números representam uma queda de 4,94% na taxa de acidentes, não havendo alteração no índice de mortalidade e no índice de feridos.

Como método para se definir índices relacionados ao trânsito, a PRF analisa os dados em relação à frota nacional, que tem aumentado a cada ano. Estatísticas apontam o crescimento de 136% da frota em onze anos, passando de 36,6 milhões em 2003 para 86,7 milhões de veículos em circulação no ano de 2014.

Para que houvesse um maior controle dos índices da letalidade nas rodovias federais, ações em diversas frentes foram executadas e contribuíram para que reduções fossem registradas ano após ano. Investimento em tecnologias, como câmeras de videomonitoramento e radares mais modernos, aliado às análises estatísticas que identificam as características dos acidentes proporcionaram a otimização e maior eficiência do trabalho policial. Por outro lado, o endurecimento da legislação aumentou o rigor das punições e elevou o valor das multas para as infrações relacionadas às ações que podem resultar em acidente mais graves, se tornando um importante elemento na conscientização dos condutores.

Em consonância com a missão de promover segurança com cidadania, os projetos de educação para o trânsito da PRF alcançaram mais de 600 mil pessoas no Brasil, sendo mais de 6 mil no Estado do Tocantins somente em 2014. Essas ações têm por objetivo provocar mudanças de atitudes em todos os usuários das rodovias, sejam pedestres, condutores ou passageiros, priorizando a segurança e a cidadania no trânsito.

Comportamento no trânsito

A maioria dos acidentes ainda é ligada ao comportamento humano. Das ocorrências que resultaram em mortes, as principais causas que puderam ser detectadas pelos policiais foram a falta de atenção (32%), a velocidade incompatível (20%) e ultrapassagens indevidas (12%). A colisão traseira é o tipo de acidente que mais acontece. É causada principalmente pela falta de atenção, por não se guardar distância de segurança e por se manter uma velocidade incompatível. Entretanto, o tipo de acidente que mais mata é a colisão frontal, causada, especialmente, pelas ultrapassagens forçadas ou em locais sem visibilidade.

Embora a maioria dos acidentes ocorra em áreas urbanas, a maioria das mortes registradas pela PRF ocorreram em área rural, onde os motoristas abusam da velocidade e das ultrapassagens. Considerando mais de 20 mil de infrações flagradas pela PRF/TO ao longo dos doze meses do ano, verificou-se que os condutores infratores não respeitam os limites de velocidade, fazem ultrapassagens proibidas, não usam o cinto de segurança e não cuidam de seus veículos. Os números comprovam que a fiscalização tem sido direcionada para as infrações que provocam ou intensificam a gravidade da maioria dos acidentes.

Ao longo dos 12 meses do ano, a PRF/TO fiscalizou 100.299 pessoas e realizou 22.848 testes de alcoolemia, isso representa 63 testes realizados por dia. Como resultado 442 condutores foram multados por dirigir sob influência de álcool e 149 foram presos pelo crime de embriaguez ao volante.

                                                   2013                      2014                        Variação 

Teste Alcoolemia                       21.485                    22.848                           5,96

Autuações Alcoolemia               424                         5,96                               4,24

Prisões Alcoolemia                    158                          149                              - 5,69

Pessoas Fiscalizadas                101.189                    100.299                          -8,79

_____________________________________

Números Absolutos 

                       2013

Acidentes       Feridos             Mortos 

 1279                958                      110

_________________________________

                            2014 

Acidentes         Feridos       Mortos 

  1298               1036              117

____________________________________

Frota Nacional 

    2013                        2014 

  81.600.729             86.700.490

Criminalidade 

Em 2014, policiais rodoviários federais no Estado do Tocantins interceptaram 658,2 quilos de maconha (895,8 quilos em 2013), 252,1 quilos de cocaína (96,5 em 2013) e 815 quilos de crack (1,9 tonelada em 2013). Relativo a contrabando foram apreendidos 150.860 pacotes de cigarros e 8.457 litros de bebidas. Um total de 11.084 produtos de informáticas/eletrônicos/DVDs/CDs também foram apreendidos. Armas e munições de diversos calibres foram apreendidas impedindo o abastecimento de criminosos e 224 pessoas foram presas.

Apreensão de maconha 20( -36% )214 2013

658 quilos em 2014

895 quilos em 2013

Apreensão de cocaína 2 (161%)2014 2013

252 quilos em 2014

96 quilos em 2013

Apreensão de Cigarros  (271%)2014 2013

150.860 pacotes em 2014

40.626 pacotes em 2013

+ 43,4%

Apreensão de bebidas  (16.482%)20(14 2013

8.457 litros em 2014

51 litros em 2013

Apreensão de Equipamentos Informáticas/eletrônicos/Cds/DVDs  (53%)0((14 2013

*11.084 produtos em 2014

7.222 produtos em 2013

     * Em 2014 foram apreendidos um total de 57.709 produtos sem nota fiscal (confecções, bebidas diversas e outros)