Campo

Foto: Divulgação

O Estado do Tocantins permanece livre da Peste Suína Clássica (PSC), mantendo seu status sanitário, conforme parecer do Ministério da Agricultura-Mapa, enviado nesta segunda-feira, 9. O resultado era aguardado desde a finalização do inquérito soroepidemiológico, realizado no ano passado. Agora, o próximo passo será pleitear o reconhecimento internacional livre da doença.

De acordo com a inspetora agropecuária da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), Jakeline Almeida Lemos Vernier, este resultado se deve ao cumprimento de todas as medidas sanitárias, como: vigilância ativa e controle de trânsito para manter o Estado livre da doença. “O inquérito é realizado a cada dois anos, onde temos que provar, por meio de análises laboratoriais, a ausência de atividade do vírus da (PSC)”, ressalta.

Para o presidente da Adapec, Humberto Camelo, a manutenção do status é um pré-requisito para a conquista do reconhecimento internacional. “Atrai novos investidores, fortalece o comércio e a economia do Estado. Trabalharemos para alcançar esse objetivo, junto com o bloco de estados que também estão buscando essa conquista”, destaca.

Inquérito

O inquérito foi realizado em 320 propriedades rurais, onde foram colhidas 1.789 amostras de sangue de suínos, acima dos oito meses de idade. Os municípios foram escolhidos aleatoriamente pelo Mapa. O material coletado foi enviado ao Lanagro, laboratório oficial do Ministério, responsável pela emissão do resultado.

Dados            

O Tocantins é livre da PSC, enfermidade que afeta os suídeos, desde o ano de 2001. De acordo com os dados, o rebanho de suínos em 2014 foi de 268.746 animais, a grande parte é de criação de subsistência. Os municípios que concentram o maior número de animais é Araguatins, Formoso do Araguaia, Porto Nacional, Dois Irmãos e Gurupi.

O Estado conta com 12 granjas produtoras e dois frigoríficos, sendo que um é registrado no Serviço de Inspeção Estadual-SIE e o outro no Serviço de Inspeção Municipal-SIM, que estão localizados nos municípios de Palmas e Gurupi, respectivamente.