Polí­cia

Foto: Divulgação

No início da manhã da última quarta-feira (11), uma ação de estratégia e inteligência realizada por Policiais Civis da 3ª Delegacia com apoio de Agentes do 1º DP, sob o comando do delegado Pedro Vasconcelos dos Santos, resultou na prisão em flagrante de Jonas C. V., 19 anos e Grécia O. L., 21 anos. Ambos são suspeitos pela prática do crime de tráfico de drogas e foram capturados por volta das 8hs da manhã quando se encontravam em uma residência localizada no Setor Irmã Dulce, região Sul de Palmas.

De acordo com informações do delegado, Jonas foi preso em cumprimento a um mandado de prisão preventiva expedido pela 1ª Vara Criminal de Palmas, pelo crime de roubo. Segundo apontaram às investigações da Polícia Civil, o rapaz, juntamente com um comparsa, seriam os autores de um roubo praticado contra uma mineradora, em Palmas, no dia 08 de novembro de 2014.

Na ocasião, Jonas e André O. L., que se encontra foragido, armados com uma pistola e um revólver e, utilizando-se de extrema violência, invadiram uma mineradora, na zona rural de Palmas, e roubaram os aparelhos celulares de 25 funcionários. Após trancar as vítimas em uma sala, os dois homens renderam o proprietário da empresa que chegou, minutos depois, e roubaram à quantia de R$ 43 mil reais que o homem trazia consigo para efetuar o pagamento dos salários dos funcionários.

Tão logo foi informada sobre o crime, a equipe de Policiais Civis do 3º DP, iniciou as investigações no sentido de identificar e prender os autores do roubo. Alguns dias depois, os Agentes da PC, durante uma abordagem de rotina, detiveram um indivíduo, o qual portava uma arma de fogo com a numeração raspada. Na Delegacia, o homem foi indiciado por porte ilegal de arma de fogo e encaminhado à Casa de Prisão Provisória de Palmas – CPPP.

Algum tempo depois, dois homens assaltaram um salão de beleza, localizado no centro da cidade, de onde subtraíram vários objetos incluindo um televisor de 42 polegadas. Quando as proprietárias do estabelecimento comercial foram até a Delegacia para registrar a ocorrência, um aspecto do depoimento das mulheres chamou a atenção dos investigadores do 3º DP, pois segundo elas, durante o assalto, os indivíduos gritavam insistentemente, ‘onde está o dinheiro da draga’.

Como a esposa do proprietário da mineradora assaltada, em novembro, possui um salão de beleza, os assaltantes invadiram o comércio imaginando que ali encontrariam R$ 15 mil reais que o empresário guardaria no local. No entanto, conforme apontaram os trabalhos investigativos da PC, o salão roubado não pertencia à pessoa imaginada pelos dois homens. Com base nestas informações, os Policiais Civis então mostraram, às mulheres, fotos do homem, que havia sido preso dias antes por porte ilegal de arma de fogo.   

As mulheres reconheceram, imediatamente, o homem como sendo o mesmo que havia assaltado o salão, bem como um segundo indivíduo, que também havia sido identificado pela PC como sendo um dos autores do crime.  Com a identificação dos prováveis suspeitos, o delegado Pedro Vasconcelos representou, junto ao Poder Judiciário, por um mandado de busca e apreensão a ser cumprido na casa dos suspeitos, bem como pela prisão preventiva de ambos.

De posse das ordens judiciais, os Policiais Civis deslocaram-se até a residência dos acusados, no Setor Irmã Dulce, onde localizaram e prenderam Jonas Cantuária. Após a realização de uma minuciosa busca, os Agentes encontraram em um dos cômodos do imóvel, uma pistola calibre .765, municiada com 13 cartuchos intactos, um revólver calibre 32 com quatro munições intactas, duas espingardas de chumbinho, sendo que uma delas estava adaptada para receber projéteis de calibre 22, dois tijolos de Crack, os quais totalizaram 1,5 kg da droga, além de 700 gramas de maconha.

Dando continuidade às buscas, os agentes encontraram diversos aparelhos celulares de várias marcas e modelos, 02 televisores de 42 polegadas, 01 televisor de 32 polegadas, grande quantidade de produtos para salão de beleza tais como; cremes, cosméticos, secadores, 02 notebooks, Rnt.111,00 (Mil Cento e Onze Reais) em dinheiro proveniente da venda de drogas, 01 motor de popa marca Yamaha de 25 HP, avaliado em R mil reais, além de furadeiras de impacto e demais utensílios domésticos.  

Os Policiais Civis apuraram ainda que boa parte dos produtos localizados na residência dos acusados haviam sido roubados na casa de um defensor público, no último dia 30 de janeiro. Diante das evidências, Jonas e sua companheira, Grécia, foram conduzidos à Delegacia Especializada em Narcóticos – Denarc, onde foram autuados por tráfico de drogas e associação para o tráfico. O indivíduo também foi indiciado por posse ilegal de arma de fogo.

Após as providências cabíveis, Jonas e Grécia foram recolhidos, respectivamente, para a carceragem da Casa de Prisão Provisória de Palmas – CPPP e para a Unidade Prisional Feminina da Capital onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário. (Ascom SSP)

Por: Redação

Tags: Polícia, Polícia Civil