Cursos & Concursos

Foto: Divulgação

Os candidatos aprovados no concurso da Defesa Social encaminharam aos veículos de comunicação nesta sexta-feira, 13, nota de repúdio manifestando indignação pela forma que o atual governo, o de Marcelo Miranda (PMDB), vem tratando os concursados aprovados, gerando, segundo eles, incerteza ao futuro da segurança pública no Estado. 

Os aprovados pedem solidariedade pela causa e afirmam que os concorrentes nem mesmo tiveram conhecimento de sua classificação no certame. "Nós candidatos aprovados que passamos meses estudando para realização da prova, que investimos boa parte do nosso tempo gastando recursos com hotéis, passagens, alimentação, etc e ficando muitas vezes distante da família, mas sempre acreditando em assumir o cargo do qual nos submetemos por meio de concurso público, e para trabalhar em favor do estado, agora nos deparamos com essa situação no mínimo vergonhosa, e sem ter muita esperança de ver nossos direitos reconhecidos". 

Secad

A Secretaria Estadual da Administração (Secad) informou ao Conexão Tocantins que a previsão é divulgar ainda nesta sexta-feira, 13, o novo cronograma do concurso para provimento de cargos do quadro da Defesa Social e Segurança Penitenciária do Tocantins. As datas serão disponibilizadas no site da Funcab e no Diário Oficial do Estado.

A Secad reforçou ainda que solicitou à Funcab apenas a revisão de datas, não a suspensão da divulgação do cronograma.

Confira nota dos aprovados na integra

Prezados senhores da imprensa do Tocantins,

Nós abaixo identificados, e que e estamos entre os mais de oito mil e setecentos (8.700)  APROVADOS do concurso da DEFESA SOCIAL para o cargo de técnico de defesa social, encaminhamos aos senhores, nota de repúdio e profunda  indignação pela forma como o atual governo do Tocantins vem  tratando os concursados aprovados, e consequentemente seus familiares e ainda gerando uma grande incerteza ao futuro da segurança pública no estado, especialmente no sistema penitenciário  tocantinense, que infelizmente agoniza e pede socorro com a máxima urgência e conforme informações que passamos aos senhores, onde desde já, solicitamos solidariedade a nossa causa , em favor da população tocantinense.

1- Que no dia 14 de Dezembro de do ano de 2014, realizamos a prova objetiva do concurso.

2- Que estava previsto conforme edital, a divulgação do resultado da prova objetiva para o dia sete (7) de janeiro de 2015, com a respectiva convocação dos aprovados para a realização do teste físico.

3- Que segundo informações divulgada na imprensa, o concurso ficou suspenso por falta de pagamento do GOVERNO DO TOCANTINS a banca FUNCAB - onde o resultado trazendo a lista dos aprovados só foi divulgada no dia vinte nove (29) de Janeiro de 2015, PORÉM NÃO FOI DIVULGADA A CLASSIFICAÇÃO DO CERTAME NEM TÃO POUCO A CONVOCAÇÃO PARA AS DEMAIS FASES DO CERTAME, ONDE A BANCA FUNCAB SE COMPROMETEU EM DIVULGAR O CALENDÁRIO COM AS DEMAIS ETAPAS NA SEMANA SEGUINTE.

4- Onde na semana seguinte a FUNCAB não fez nenhuma convocação nem divulgação das próximas fases do concurso conforme havera PROMETIDO.

5- Que no dia 11 de Fevereiro de 2015, a FUNCAB emitiu uma nota no site, onde afirma que a divulgação das demais fases do certame AGORA DEPENDE DO APROVAÇÃO PRÉVIA DO GOVERNO DO TOCANTINS, ONDE NEM MESMO FOI DIVULGADA A CLASSIFICAÇÃO DOS APROVADOS.

6- CONCLUSÃO: O concurso está paralisado novamente, pois como já foi dito, os aprovados nem mesmo sabem qual é sua classificação no certame, onde a  própria FUNCAB não estabelece mais nenhum calendário para a continuação do mesmo.

Com isso, nós candidatos aprovados que passamos meses estudando para realização da prova, que investimos boa parte do nosso tempo gastando recursos com hotéis, passagens, alimentação, etc e ficando muitas vezes distante da família, mas sempre acreditando em assumir o cargo do qual nos submetemos por meio de concurso público, e para trabalhar em favor do estado, agora nos deparamos com essa situação no mínimo vergonhosa, e sem ter  muita esperança de ver nossos direitos reconhecidos, ainda mais  depois de ver a nota técnica 01/2014, emitida pela comissão de análise de impacto de pessoal sobre os recursos financeiros do estado assinada dentre outros, pelo atual secretário de administração, no dia 06 de fevereiro de 2015, e publicada na página 10 do diário oficial do Tocantins do dia 11 de fevereiro do mesmo ano.

Porém não vamos desistir de buscar nossos direitos que também é o direito de todos os cidadãos do estado do Tocantins , que exige uma segurança pública de qualidade, e para isso, contamos com os senhores da imprensa em divulgar essa nota de repudio e indignação para que chegue a sociedade tocantinense, inclusive levando essas informações as autoridades do estado tais como o Ministério Público, e outros órgãos que prezem pelo princípio da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

Atenciosamente,

Renato Araujo da Cruz

João Bernardo Vasconcelos Neto

Germano Baptista Macedo Filho