Estado

Foto: Divulgação

O Governo autorizou o pagamento de despesas referentes à indenização, pró-labore, auxílio natalidade, auxílio funeral, diárias e ajuda de custo. As dívidas foram deixadas pelo governo anterior.

As pendências serão pagas por meio de cota especial concedida pelo Governo. O Comandante Geral, Coronel Glauber de Oliveira Santos, já no início de seu comando, reuniu todos os dados referentes às despesas atrasadas e encaminhou ao Governo. As dívidas se referem a despesas com professores e policiais militares.

O Governo ao tomar conhecimento da situação, solicitou ao Secretário da Fazenda o estudo para pagamento e autorizou a regularização dessas pendências junto aos professores civis e militares do Curso de formação de Soldados e Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais, bem como junto aos policiais militares.

Só em diárias, o governo anterior deixou como dívida a quantia de R$ 459.228,71. De auxílio natalidade, desde maio de 2014, R$ 421.035,25 deixou de ser pago. Referente ao pró-labore dos professores, a quantia chega a R$ 428.000,00. As dívidas serão pagas, assim que os trâmites administrativos forem finalizados.

O pagamento das dívidas deixadas pela gestão anterior demonstra que o Governo tem trabalhado incansavelmente para regularizar as pendências financeiras e reafirmar o seu compromisso junto aos policiais militares de forma responsável e consciente da importância desses profissionais para o Estado.