Estado

Foto: Divulgação

A Secretaria Estadual da Segurança Pública – SSP encaminhou sobre sobre a greve da polícia civil que afeta 70% dos serviços. A pasta informou que está fazendo um estudo para adequar as atividades policiais de modo a gerar o menor impacto possível.

A pasta informou ainda que está na expectativa de que as conversações possam chegar a um termo satisfatório, possibilitando o retorno a normalidade das ações da Polícia Civil, visando à tranquilidade da sociedade tocantinense.

Veja a íntegra da nota:

Nota à imprensa

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) informa que, com o início da paralisação das atividades da Polícia Civil, informada pelo Sindicato dos Policiais Civis do Tocantins (SINPOL) e a divulgação da cartilha elaborada por àquela entidade, a Delegacia Geral está realizando um estudo a fim de adequar às atividades policiais necessárias ao bom atendimento à sociedade, tendo como base os limites ali traçados, de modo a gerar o menor impacto possível, especialmente quanto aos crimes de maior gravidade. O mesmo estudo está sendo realizando no âmbito da Polícia Científica.

Conforme determinação do governador Marcelo Miranda, as negociações com as categorias da Polícia Civil estão a cargo de uma comissão especial formada pelos secretários da Fazenda, Planejamento, Administração, bem como, do Procurador e o Controlador Geral do Estado, desta forma, a Secretaria da Segurança Pública está na expectativa de que as conversações possam chegar a um termo satisfatório, possibilitando o retorno a normalidade das ações da Polícia Civil, visando à tranquilidade da sociedade tocantinense.

Secretaria de Estado da Segurança Pública