Estado

Foto: Divulgação

Para garantir o bem estar da população e aos usuários de transporte coletivo durante o período de greve dos policiais civis e após os ataques a ônibus no final de semana, a Prefeitura de Palmas, por meio da Secretaria de Segurança e Defesa Civil, e o Governo do Estado por meio da Polícia Militar, reforçaram o esquema de segurança. O anúncio foi feito pelo prefeito Carlos Amastha durante a entrega dos novos ônibus para a comunidade palmense.

Segundo ele, a reunião para tratar do assunto aconteceu durante toda a tarde de domingo, 1° de março, onde ficou decidido ações em conjunto com a Polícia Militar (PM) como o aumento do patrulhamento nos pontos de ônibus.

Amastha explicou que uma equipe integrada com a Guarda Metropolitana e Polícia Militar reforça a segurança com guardas dentro dos ônibus, além de viaturas em todas as estações.

Outra ação para garantir a segurança do cidadão é a escolta, a partir da meia-noite, dos corujões. “E também estamos trabalhando com o serviço de informações e policiais a paisana”, disse Amastha, revelando que estas ações deverão continuar durante os dias que forem necessários e que os fatos em relação aos ataques forem esclarecidos. “Com certeza nossa Polícia chegará aos culpados e assim serem punidos”.

Na oportunidade, o prefeito reforçou o anúncio feito por ele em rede social de que seu salário de fevereiro, no valor de R$ 15 mil, servirá de recompensa para quem ajudar a encontrar os responsáveis pelos atos criminosos praticados no fim de semana.

Por: Redação

Tags: Carlos Amastha, Prefeitura de Palmas