Estado

Foto: Divulgação

Na noite desta segunda-feira, 3, dois ônibus foram queimados totalmente e outros dois parcialmente em Araguaína, segunda maior cidade do Estado do Tocantins. Os bandidos jogaram gasolina e queimaram os veículos após render um motorista. Segundo as informações 15 pessoas encapuzadas teriam invadido a garagem onde estava os veículos e ateado fogo. Um dos ônibus estava em frente ao Estádio Mirandão.

Logo após o ocorrido o prefeito da cidade, Ronaldo Dimas se dirigiu à garagem da empresa Viação Lontra para verificar a situação. A população ficou também assustada porque a rede de energia também caiu no local. Após o atentado a assessoria da Prefeitura de Araguaína informou que policiais guardaram os ônibus da empresa na garagem da Secretaria da Educação do Município onde estão os outros veículos que fazem o transporte de alunos. Os ônibus também terão escolta em locais estratégicos nesta terça-feira, 3.

A suspeita dos ataques é que tenham partido de dentro dos presídios através de integrantes supostamente ligados a uma facção criminosa que chegou a divulgar uma carta reivindicando o retorno das visitas de advogados e familiares nas unidades prisionais. Na carta a facção ameaça de queimar delegacias e até quartéis.

Ao Conexão Tocantins a Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP) admitiu que os ataques estejam partindo de dentro de alguns presídios.

Araguaína foi a segunda cidade a ter ônibus queimados, após um final de semana na capital onde dois ônibus também foram queimados e outro alvejado por tiros.

Colmeia

Além da queima dos ônibus a cadeia no município de Colmeia teve um indício de rebelião por parte dos presos que tentaram queimar colchões e lençóis mas o movimento foi contido pelos policiais.