Polí­tica

Foto: Divulgação

A Câmara Municipal de Porto Nacional realizou na última segunda-feira, dia 02, a primeira sessão itinerante do ano, que aconteceu no setor Vila Nova, no Clube da Terceira Idade, a partir das 19 horas, com a presença do deputado estadual, Valdemar Jr.(PSD), dos vereadores, Jefferson Lopes (PDT), Ivan Casca Preta (PTN), Fábio Alves (PROS), Eduardo Manzano (PT), Prof. Sebastião (PRP),  Adelson da Eletromóveis (PSD) e Ronivon Maciel(PT). A comunidade do setor marcou presença, bem como a gestora do CEM Félix Camoa, Tathiania Malacco, junto a  professores e estudantes e da gestora da Escola Estadual Costa e Silva,  Professora Áurea e da sociedade em geral.

Ao iniciar os trabalhos, o presidente vereador Jefferson Lopes, falou da importância da participação da sociedade no processo. Posteriormente, os vereadores apresentaram e aprovaram vários requerimentos que beneficiam tanto o setor Vila Nova e adjacências, como o município em geral. O vereador Adelson da Eletromóveis solicitou a manutenção da rede elétrica, limpeza das lâmpadas, bem como a construção de dois banheiros públicos na Praça do Avião, em caráter de urgência. O vereador Jefferson Lopes pediu providencias à Secretaria Municipal de Educação em relação a vários problemas enfrentados pela Escola Euvaldo.

O vereador Ronivon Maciel destacou a importância da água e de preservar o Ribeirão São João e sobre a taxa de iluminação pública. O vereador Adelson da Eletromóveis comentou se morador da Vila Nova há 22 anos e apresentou uma série de requerimentos realizados para o benefício da região.

Nos pronunciamentos da noite o vereador Fábio Alves fez referencia à matéria veiculada na imprensa “do desvio de verba na construção Hospital Geral de Palmas e de obras de reforma no interior do Estado”, dizendo que “talvez isto explique o fato de o hospital de referencia de Porto Nacional estar passando por uma reforma há tanto tempo, sem nunca chegar a uma conclusão”, comenta. Sobre o setor Vila Nova e Nova Capital, o vereador citou “o problema da falta de asfalto e do mato alto, que facilita a ação de meliantes”.

O vereador Eduardo Manzano, destacou a importância da participação popular na reforma política, ao convidar a comunidade para participar da assinatura eletrônica, que precisa de um milhão e meio de participantes. O vereador Ivan Casca Preta solicitou a implantação de uma lombada eletrônica com semáforo em frente  à escola técnica. Todos os requerimentos apresentados foram aprovados.

Ao passar para os pronunciamentos o presidente da Câmara, vereador Jefferson Lopes comentou sobre o IML de Porto Nacional, que corria um risco de ser fechado, mas que, com a ação conjunta dos vereadores e deputados, o secretário executivo de Segurança Pública do Estado, Abizair Paniago, os tranquilizou sobre este assunto, comentando que não será feito nada para Porto Nacional que não seja em em consonância com os anseios da comunidade. Foi apresentado um vídeo onde foi mostrado aos presentes a ação dos vereadores e deputados neste processo.

O deputado Estadual presente na sessão, Valdemar Júnior, parabenizou os vereadores ao destacar que a sessão itinerante é uma maneira de aproximar o povo de seu legislativo. "Tirar o poder legislativo da sua sede principal e levar para dentro da comunidade é uma maneira de aproximar da comunidade e dar uma forma de os vereadores estarem mais antenados e mais próximos das demandas do povo”, afirmou. Ao encerrar suas palavras, o deputado destacou que sua primeira solicitação foi a  duplicação da TO 050, ao que o Governo do Estado se comprometeu a realizar nos próximos quatro anos.

O vereador professor Sebastião esclareceu a comunidade presente que “apesar de, a cada dia surgir um novo problema e de os vereadores  não conseguirem solucionar todos os problemas, não deixo de fazer minha parte”. “Eu tenho uma bandeira que é a educação, o projeto filantrópico do cursinho popular que prepara o jovem para concorrer no mesmo pé de igualdade a uma vaga na universidade e uma vaga no concurso publico dando-lhes dignidade”.