Polí­tica

Foto: Divulgação

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Tocantins (Sinpol), Moisemar Marinho, afirmou em entrevista ao Conexão Tocantins na tarde desta terça-feira, 03, ainda não estar ciente da determinação da desembargadora Maysa Vendramini Rosal pela suspensão da greve da Polícia Civil.

Segundo o presidente do Sinpol, caso se confirme a decisão, o Sindicato pedirá reanálise. “Não temos conhecimento da decisão. Ainda não fomos notificados”, disse.

Moisemar disse que quando notificado, o Sindicato jamais deixará de cumprir com a decisão judicial, mas acrescentou: “O único que pode parar (a greve) é o governo através de negociação. Estamos pedindo apenas o cumprimento de uma lei”, posicionou. 

Governo

O Governo do Tocantins manifestou após decisão da desembargadora Maysa Vendramini, disposição para continuidade de diálogo com a categoria da Polícia Civil. O governo diz esperar que os policiais civis retornem ao trabalho na garantia de segurança a sociedade. 

Confira nota na íntegra 

NOTA A IMPRENSA

O Governo do Estado do Tocantins, mesmo com a decisão da Justiça de considerar a greve dos policiais civis ilegal, reitera sua disposição para a continuidade do diálogo com a categoria, bem como com as demais entidades sindicais que tratam de demandas dos servidores públicos estaduais.  Objetivando buscar uma solução negociada com as categorias dos servidores públicos estaduais, o governador Marcelo Miranda, que sempre foi reconhecido pela valorização do ser humano e pela constante abertura ao diálogo, determinou à comissão de análise de impacto de pessoal que reconheça a legitimidade da OAB Tocantins de mediar as conversações com os representantes dos policiais civis. Hoje mesmo, o Procurador-Geral do Estado, Sérgio do Vale e o Secretário de Estado da Administração, Geferson Barros, já estiveram reunidos com os representantes da OAB para esta finalidade.  Diante disso, o Governo do Estado espera que os policiais civis retornem ao trabalho, sobretudo para garantir a segurança da sociedade. E, desde já, garante que todos os esforços estarão sendo feitos para resolver os impasses em prol de um Tocantins melhor pra todos nós.