Meio Ambiente

Foto: Imagem ilustrativa/ Da Web

O Comando do 7º Distrito Naval está realizando desde o dia 2 de março com previsão para término no próximo dia 7 do mesmo mês, a operação “Amazônia Azul/Vigilância Central 2015”. Esta tem a finalidade de intensificar a fiscalização do cumprimento das leis e  regulamentos e reprimir ilícitos nas vias navegáveis de sua jurisdição, localizadas nos Estados de Tocantins e Goiás , em uma parte dos Estados do Maranhão, Mato Grosso e Pará, e em todo o Distrito Federal. 

Entre as principais atividades que estão sendo realizadas na operação estão Inspeção Naval, abordagem e inspeção de embarcações, apreensão de material e mercadoria, uso do etilômetro (bafômetro), primeiros socorros e salvamento da vida humana.    

Participam embarcações e militares da Capitania Fluvial de Brasília, Capitania Fluvial do Araguaia-Tocantins, Agência Fluvial de São Félix do Araguaia, Agência Fluvial de Imperatriz e do Grupamento de Fuzileiros Navais de Brasília.

Outro fator de destaque é o estabelecimento de acordos de cooperação com prefeituras, órgãos ambientais, órgãos de segurança pública e outras agências públicas de interesse em cada localidade.

Significados

A operação “Amazônia Azul/Vigilância Central 2015” compõe a operação “Amazônia Azul”, realizada pela Marinha do Brasil em todo o território nacional. O nome atribuído – “Amazônia Azul” – deve-se à importância que a MB confere a região marítima, situada na fronteira leste do Brasil, cuja área e potencial estratégico e econômico assemelham-se ao da Amazônia verde. Para a Marinha do Brasil, a área deve ser protegida e zelada por todos os brasileiros.

"A “Amazônia Azul” é uma imensa região marítima com grandes potenciais estratégicos e econômicos. Por ela circulam 95% do comércio exterior e dela se extrai aproximadamente 90% da produção de petróleo. O mar brasileiro gera milhões de empregos, diretos e indiretos, nos setores de pesca, turismo, pesquisa e energia, irrigando recursos para a economia do País e promovendo o desenvolvimento sustentável. Trata-se, portanto, de um imenso patrimônio nacional, última fronteira, e que precisa ser conhecido e protegido por todos os brasileiros", assim sustenta a MB. 

Marinha do Brasil 

Milhares de pessoas utilizam embarcações para locomoção, trabalho e lazer em todo o Brasil. Anualmente, centenas de acidentes ocorrem nas vias navegáveis, tendo como principais causas de mortes a imprudência, o desrespeito às normas de navegação e, em especial, o não uso dos equipamentos de segurança, como, por exemplo, o colete salva-vidas. Como Autoridade Marítima, a MB desempenha atividades de fiscalização das normas de segurança aquaviárias por meio das ações de Patrulha e Inspeção Naval nas Águas Jurisdicionais Brasileiras (AJB).

As ações de Patrulha Naval têm como propósito a implementação e a fiscalização do cumprimento de leis e regulamentos nas águas brasileiras. Já as ações de Inspeção Naval, visam à segurança do tráfego aquaviário e à salvaguarda da vida humana no mar e nos rios, com o propósito de realizar ações educativas e conscientizar as pessoas sobre a segurança da navegação.

Por: Redação

Tags: Amazônia Azul