Polí­tica

Foto: Divulgação Governador avalia primeiros dias de gestão Governador avalia primeiros dias de gestão

O governo estadual chega aos 60 dias de gestão e o governador Marcelo Miranda (PMDB) fez um balanço desse período bem como dos projetos e ações que pretende implantar no Estado. “São 60 dias de governo, 60 dias de reformas, muito trabalho ações emergenciais para colocar a casa em ordem e promover as mudanças que o Tocantins precisa e o povo pediu”, avaliou.

Marcelo falou da situação que encontrou o Estado. “Os tocantinenses não agüentavam mais o desgoverno, o abandono e a falta de respeito com o patrimônio público. Assim como um tratamento desumano na saúde, a violência e  a falta de segurança pública”, disse. O peemdebista falou ainda da situação do Igeprev bem como das suspeitas de irregularidades e desvios constatadas pelo Ministério da previdência Social .  “É Um dos maiores crimes de corrupção e desvio de dinheiro do nosso Estado”, afirmou.

O governador afirmou ainda que todas as ações de sua gestão serão dentro da legalidade e da justiça e disparou: “Vamos seguir em frente, a justiça vai julgar e punir o passado e os vamos trabalhar para mudar o presente o futuro”, disse.

Os programas lançados ainda na sua campanha eleitoral também foram abordados por Marcelo. Ele disse que prepara um programa de impacto social para recuperação da saúde, o Saúde mais perto de Você e ainda o Habitação para Todos para corrigir o déficit habitacional do Tocantins.

Ao lembrar o lema do governo federal “Pátria Educadora” o governador disse que vai implantar escolas de modelo de educação integral em parceria com o Pronatec e ainda a Unitins mais Perto de você, descentralizando a universidade para os municípios. Na área da agricultura Marcelo Miranda disse que quer transformar o Estado num “Tocantins Agropecuário” incentivando ainda a agricultura familiar.  “Todos os caminhos do desenvolvimento temos que passar pelo Tocantins somos o centro do Brasil”, pontuou Marcelo que falou ainda na realização de um grande programa aeroviário no Estado.

“Nosso governo vai resgatar  a credibilidade, um governo que vai garantir que todos tenham oportunidade, um governo de mudanças, um governo mais perto de você”, finalizou Marcelo em sua mensagem sobre os 60 dias da gestão.

Nesses dois primeiros meses o governo teve que lidar com a falta de orçamento, a pressão de alguns sindicatos de servidores públicos e fez ainda uma intensa agenda em Brasília buscando recursos e apoio dos ministérios para todas as áreas.