Cultura

Foto: Tharson Lopes

Neste sábado (7), às 10 horas na Adega da Praça Joaquim Maracaípe, distrito de Taquaruçu, acontece o lançamento oficinal do Mutum 2015. O projeto foi selecionado na mais recente edição do Rumos – principal programa de fomento à cultura e arte brasileiras do Itaú Cultural, viabilizando a sua execução – e promete mais de 100 horas de atrações gratuitas reunindo os principais nomes da música instrumental brasileira e tocantinense. 

Serão quatro palcos integrados à natureza da Serra do Lajeado, que contarão ainda com oficinas, vivências, mostra de filmes e cortejos entre os dias 10 e 12 de julho de 2015.

A ideia é reunir a equipe, parceiros, artistas e a imprensa para apresentar o projeto Mutum 2015, suas ideias e os destaques da programação. Na ocasião será colocado no ar o site oficial da mostra e seus canais nas redes sociais. A manhã será animada ao som da viola de Buriti dos Mestres Silva e Nilo Rodrigues, da comunidade de Barra do Aroeira.

Sobre o mutum 2015

Para os indígenas do Tocantins, o pássaro Mutum aparece em várias cosmologias de seus mitos, principalmente para os Timbira, narrado como o pássaro do fogo e da toca da onça.

Para a cultura brasileira, o Mutum é a primeira mostra de música instrumental e cultura popular do Tocantins. Um evento que, como o pássaro para os Timbira, recolhe a brasa rítmica, melódica e harmônica de um povo que no norte do Brasil se fez miscigenado e a lança ao mundo, como quem o encadeia.

No Mutum, foliões e cancioneiros e cantadores indígenas encontram-se com o jazz, o choro, o blues, o forró e o samba e inúmeros outros gêneros musicais. As cachoeiras, trilhas dos vales de Taquaruçu, distrito de Palmas-TO, é a território onde essa intensa experiência cultural acontecerá.

O projeto é realizado pela DB Produções Musicais, pela ONG Casa da Árvore e pelo Ministério da Cultura, em parceria com o Itaú Cultural, que o selecionou por meio do programa Rumos, e apoio da Casa do Artesão de Taquaruçu, Agência Municipal de Turismo, Jubalina Produções.

Sobre a programação 

Destaque para três encontros inéditos promovidos pelo MUTUM 2015: 1° Encontro de Cantadores Indígenas, Encontro de Tamboreiros do Tocantins e o Encontro de Violeiros e Rabequeiros de Buriti.

Os destaques nacionais do evento ficam por conta de dois cancioneiros populares: Juraildes da Cruz e Xangai, que remontam no palco Redondo, um show que tem se destacado em diversos estados do Brasil. Da primeira linha do instrumental no país vem o duo Felix Júnior e Gabriel Grossi, dois dos maiores destaques da nova música instrumental brasileira. Fechando esse panorama nacional teremos ainda Paulio Celé Grupo, Leandro Medina e Deuler Andrade.

A música instrumental tocantinense estará representada por grupos como Instrumentaris, Três Matutos e um Arigó, Grupo Palmas, Orquestra de Música Popular Buriti Band, entre outros. Já  nossa cultura popular e tradicional terá um panorama montado a partir das apresentações dos Foliões de Barra da Aroeira e Monte do Carmo, Grupo Mãe Ana e Catireiros de Natividade, Violeiros de Buriti da comunidade do Mumbuca,além dos Tambores do Tocantins.

Oficinas e vivencias culturais

A programação do Mutum 2015 promete ainda uma série de oficinas e vivências culturais. Para músicos serão oferecidas vagas em cinco workshops de aprimoramento:

Guitarra Brasileira, com arranjador e guitarrista Paulio Celé;

Bateria e improvisação coletiva, com Rodrigo Digão Braz.

O contrabaixo brasileiro, com Sá Reston.

Música Universal, com o pianista Salomão Soares

Para músicos, não-músicos apaixonados por cultura, educadores sociais e arte-educadores, serão realizadas ainda as oficinas:

Corpopular­, com o ex-integrante do grupo de percussão corporal, Leandro Medina;

Música e a Vida, com o Deuller Andrade, educador e compositor goiano radicado em Minas Gerais;

Outras vivências culturais prometem novas descobertas para quem participar do Mutum. São elas:

Oficina de Benzimento, com Felisberta Pereira, de Natividade;

Oficina de Contação de histórias, com Irmã Galhardo;

Oficina de construção de viola e rabeca de Buriti, com mestres tradicionais das comunidades de Barra da Aroeira e Mumbuca;

Oficinas de confecção de tambor e ritmos tocantinenses com Marcio Bello e Lucindo Pereira.

Quem somos

O Mutum é um projeto idealizado pelos músicos e produtores culturais Diego Britto e J. Bulhões. Nesta primeira edição conta com a viabilização, apoio e parceria do Itaú Cultural, por meio de seu programa de fomento, Rumos.  A realização é da DB Produções Culturais e Casa da Árvore – Cultura Digital e Aprendizagem Criativa, em parceria da Jubalina Produções a Casa do Artesão (Associação das Mulheres Artesãs de Taquaruçu) e a Agência Municipal de Turismo de Palmas.

Por: Redação

Tags: Agenda Cultural, Mutum 2015, Taquaruçu