Estado

Foto: Divulgação

Mais de 250 mulheres do MST do Tocantins, realizaram na manhã desta segunda-feira, 9, manifestação na Rodovia Belém Brasília (BR 153) na cidade de Guaraí-TO em contra o agronegócio, a morosidade da reforma agraria e a violência. Nos cartazes há ainda críticas à senadora e ministra da Agricultura, Katia Abreu.

A manifestação faz parte do 8 de março, dia internacional da mulher quando inicia também a jornada Nacional de Luta das mulheres do MST-via Campesina para protestar contra todas as formas de violências provocadas pelas forças “produtivas”- destrutivas do Capital, pelas as forças repressivas e controladoras do Estado brasileiro junta às mulheres do campo e da cidade. "Estes mesmos elementos estão provocando uma onda de violência generalizada contra os recursos naturais destruindo os mananciais de água, a vegetação a e fauna", afirmou a coordenação do movimento ao Conexão Tocantins.

Segundo Maria G. Custodia e Geneci Alves, a manifestação das mulheres do MST reivindica agilização da reforma agrária, implantação e melhorias de infraestruturas nas áreas de assentamentos bem como os serviços básicos como saúde e educação de qualidades para todas.

Segundo Berenice Guimarães, também integrante do movimento “há anos esperamos pelo Incra uma decisão sobre a fazenda dom Augusto em Porto Nacional. Esperamos que o Incra tome uma decisão o mais breve possível e nos assente logo”, disse.

Esta não é a primeira manifestação do movimento contra Katia Abreu. Eles já chegaram a invadir uma Fazenda da Família e destruir canteiros de eucalipto.

Por: Redação

Tags: BR-153, Guaraí, Kátia Abreu, MST