Palmas

Foto: Divulgação

A definição das áreas prioritárias para o desenvolvimento sustentável de Palmas será o foco do debate na tarde desta quinta-feira, 12, no Seminário de Validação de Áreas Priorizadas e Avaliações de Possíveis Soluções. O evento, promovido pelo Instituto Municipal de Planejamento Urbano de Palmas (Impup), acontece no auditório da Unitins até às 17 horas.

Durante a manhã foi apresentado o resultado de Pesquisa de Opinião Pública sobre a percepção da população em relação à cidade e diagnósticos técnicos. A pesquisa e os diagnósticos fazem parte das ações realizadas em Palmas pelo programa Iniciativa Cidades Emergentes Sustentáveis (ICES) desenvolvido pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Caixa Econômica Federal.

Este é o terceiro seminário de apresentação de dados realizado pelo ICES em Palmas, os resultados apresentados irão compor o planejamento para as ações prioritárias a serem realizadas na Capital, explica o presidente do Impup, Luiz Masaru. “Os resultados destes estudos realizados pela ICES irão nos mostrar qual caminho seguir para o desenvolvimento de Palmas. Alguns dados já apresentados, como as questões de mobilidade, já nos mostram que estamos atacando às questões corretas”, afirmou.

Já a gerente executiva de sustentabilidade e responsabilidade socioambiental da Caixa Econômica Federal, Mara Luísa Alvim Motta, ressaltou que os trabalhos da ICES em Palmas já acontecem há cerca de um ano, e que estes estudos resultarão em um Plano de Ação que deve ser apresentado em junho próximo. “As cidades precisam estar preparadas para as mudanças ambientais que estão acontecendo no planeta, para isto precisamos de planejamento urbano e uma gestão capacitada”, frisou.

Acompanhando todo o evento, o prefeito Carlos Amastha ressaltou que a inclusão de Palmas na ICES é uma grande oportunidade para o desenvolvimento da cidade. “Temos a obrigação de ser a cidade de um novo tempo. Precisamos fazer com que o planejamento se torne realidade, os recursos existem e estarão disponíveis para quem tiver projetos e credibilidade”, afirmou.

Pesquisa

Realizada com mil moradores, de todas as regiões, da cidade, a pesquisa de opinião pública teve com objetivo saber qual é a percepção da população em áreas sociais, urbanas, ambientais e mobilidade, dentre outras. Dentre os itens apurados está a questão do saneamento básico, em que cerca de 80% da população considerou bom ou ótimo; a educação também foi avaliada de forma positiva, já o transporte público e a segurança pública tiveram avaliações em média regulares. Os resultados da Pesquisa serão somados aos diagnósticos técnicos para compor o plano de ação para a Cidade.

Programação Tarde

14h30 às 15h30- Definição de Áreas Priorizadas;

15h30 às 17 horas- Discussão de Possíveis Soluções. (Secom Palmas)

Por: Redação

Tags: Carlos Amastha, Impup, Luiz Masaru