Polí­cia

Foto: Divulgação

O Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis do Tocantins) convoca todos os policiais civis, filiados ou não ao sindicato, para comparecerem em assembleia geral extraordinária para deliberar sobre uma proposta, que segundo o Sindicato informou à imprensa, foi apresentada pelo governo do Estado a categoria. A assembleia geral ocorre nesta sexta-feira, 20 de março, às 15 horas, na sede do Sinpol, em Palmas.

Uma reunião realizada na noite desta quarta-feira, 18, na sede da Procuradoria-Geral de Justiça, em Palmas, resultou em um possível entendimento entre Governo do Estado e Policiais Civis que estão com as atividades  paralisadas desde o dia 25 de fevereiro.

Após amplas discussões alguns pontos foram formalizados em uma minuta de Protocolo de Intenções que será apresentada ao Governador do Estado, Marcelo Miranda e em assembleia geral do Sinpol.

Em greve desde o dia 25 de fevereiro, os policiais cobram o cumprimento da lei 2.851/2014, que teve seus efeitos suspensos por decreto do governador Marcelo Miranda. A lei  faz o alinhamento das carreiras dos policiais civis ao nível superior, deixando um só nível na corporação.

Com a greve alguns serviços prestados pela categoria á população como a emissão de carteiras de identidade estão suspensas. Os policiais entregaram ainda as armas e equipamentos para a Secretaria de Segurança Pública.  São mais de 1200 policiais de braços cruzados.

O realinhamento foi concedido ano passado porém com efeitos para todo mês de janeiro até 2018 começando por este ano. O Estado apresentou dados de receitas e despesas e argumentou situação financeira delicada com gastos com pessoal acima do Limite da Lei de Responsabilidade Fiscal - LRF.

Por: Redação

Tags: Polícia, Polícia Civil, Sinpol