Esporte

Foto: Divulgação

A Prefeitura de Lajeado promove no sábado, 28, a 4ª edição do Boia Cross, evento tradicional do município que reúnem aventureiros e praticantes de esportes radicais, dispostos a descer de boias os mais de 10 quilômetros de percurso demarcado no Rio Lajeado. A ação é realizada pelas secretarias Municipais de Turismo e Meio Ambiente e Esporte e Juventude.

De acordo com a Prefeitura de Lajeado, o Boia Cross é um evento de lazer e entretenimento, sem nenhum caráter competitivo. “O intuito é promover um momento de diversão e alegria entre os moradores de Lajeado, turistas e participantes, mas principalmente estimular a consciência ambiental de todos pela preservação de nossos córregos e rios” explicou a prefeita Márcia Reis.

Participação

Os participantes devem ter equipamentos próprios, como boias, botes e/ou caiaques, além de coletes salva-vidas. A inscrição é gratuita e será realizada a partir das 08h30, no balneário Ilha Verde. A largada será numa propriedade particular por onde passa o Rio Lajeado, e a chegada no balneário. A prefeitura disponibilizará ônibus para levar os participantes até o ponto de partida do passeio.

De acordo com a organização do Boia Cross, não é permitido veículos aquáticos motorizados durante a descida. O evento terá a parceria do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar e da Secretaria Municipal de Saúde de Lajeado, que colocará equipe de plantão, juntamente com servidores do SAMU.

Programação

Pensando em atender o público infantil que não pode descer o percurso do Boia Cross, a Prefeitura de Lajeado preparou uma programação de atividades direcionada a criançada, com o apoio dos Escoteiros do Tocantins. O encerramento do evento será a partir das 19h, no balneário Ilha Verde, com os shows do Grupo Coincidência, Di Levada e da dupla sertaneja Nicolas e Rafael.

Novidade

A novidade nesta 4ª edição do Boia Cross é a inserção do evento no calendário de pré-eventos dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas, que ocorrerá em Palmas, no mês de setembro deste ano. Nisso, a intenção dos organizadores é promover a caracterização indígena nos participantes. O mascote dos jogos, o Kaly, também deve participar do passeio para animar os aventureiros.