Economia

Foto: Divulgação

Na última semana saiu a primeira liberação de crédito para a Eco Brasil pelo Banco da Amazônia para a implantação de florestas de eucalipto no Tocantins e na produção de madeira destinada a diversas indústrias em atividade na região (siderúrgicas produtoras de celulose e papel).  A empresa conseguiu o financiamento de R$ 39 milhões no último mês e tem projeto de futura implantação de indústria no Tocantins.

O gerente de relacionamento do Banco da Amazônia, Gilmar de Sá, responsável pela negociação, disse que a aplicação do financiamento beneficia também outras áreas: “Abre a possibilidade de instalação de outras empresas para processamento de biomassa e fabricação de painéis de madeiras”, explica. O gerente complementa dizendo que o crédito utilizado advém do FNO (Fundo Constitucional de Financiamento do Norte), principal fundo de investimento do Banco.

A Eco Brasil é o maior projeto florestal independente do País e foi fundada em 2007. Tem o objetivo de desenvolver projetos de reflorestamento em larga escala, visando os vários usos da madeira. No Estado, já adquiriu cerca de 150.000 hectares e até antes da liberação do crédito, tinha o plantio de 43.000 deles.