Campo

Foto: Divulgação

Ocupando atualmente a 5ª posição no ranking nacional de devolução de embalagens vazias de agrotóxicos no Tocantins, o governo do Estado por meio da Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec) e o Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias – Inpev preparam novas estratégias e ações para tornar retirarem estes passivos do campo.

Na tarde desta terça-feira, 31 de março, o presidente da Adapec, Humberto Camelo e representantes do Inpev reuniram na sede da Agência, na capital e avaliaram o sistema de recebimento de embalagens vazias de agrotóxicos no Estado. O presidente informou ao Inpev que em reunião no município de Dianópolis foi sugerida a construção de uma unidade de recebimento de embalagens na região. “Já recebi algumas solicitações para a criação de um posto naquela região, e ele seria de grande importância, pois atenderia os produtores de grão da Região da Garganta e do projeto de Fruticultura do Manoel Alves, no município de Dianópolis,” disse Humberto, acrescentando que realizará um estudo de viabilidade e apresentará ao Inpev.

A Adapec também solicitou ao Instituto uma revisão no sistema de contagem de embalagens devolvidas, pois as embalagens vazias de agrotóxicos que são utilizadas em lavouras nas regiões de fronteiras com os Estados da Bahia e Maranhão são contabilizadas para as centrais destes estados. Porém, além do uso destes produtos nas lavouras tocantinenses, todo o processo de monitoramento e educação sanitária é feito pelo Tocantins. “A nossa produção de grãos é grande nestas fronteiras, por isso, queremos que estes dados estatísticos sejam contabilizados para nós, pois somos os executores da ação” acrescentou Camelo.

O Coordenador de Operações do Inpev da Região Norte e Nordeste, Antonio Carlos do Amaral, afirmou que até o final do ano o sistema será revisto pelo instituto. “Todas estas propostas apresentadas serão avaliadas pelo Inpev, pois o nosso objetivo é fortalecer as parcerias com o Estado para desenvolver ações estratégicas que possibilite uma agricultura dentro do sistema Campo Limpo,” afirmou Amaral.

Ainda durante o encontro foram confirmadas as ações de recebimento itinerante de embalagens vazias de agrotóxicos na região do Bico do Papagaio, entre os dias 09 a 12 de junho, e em agosto, no Projeto de Irrigação São João, no município de Porto Nacional. Além disso, a Adapec fará estudo para a realização de outras ações de recebimento itinerante em outras regiões do Estado.

Participaram da reunião, o presidente da Adapec, Humberto Camelo, os inspetores de defesa agropecuária da Agência, Carlos Cesar Barbosa e Ingergleice Machado e pelo Inpev, o supervisor de Operações da Região Norte e Nordeste, Antonio Carlos do Amaral, a coordenadora de Operações da Região Norte, Ana Telma Maia Soares e a coordenadora de Operações da Regional Goiás, Brasília e Tocantins, Acilamar Vilela.