Economia

Foto: Divulgação

Na Semana Santa o consumidor desperta ainda mais o interesse por produtos relacionados à data, como peixes e chocolates. Para evitar decepções após a compra, o Nudecon – Núcleo de Defesa do Consumidor da Defensoria Pública do Tocantins elaborou algumas dicas que podem ajudar na escolha dos produtos.

Pescado:

Para começar, é preciso ficar atento aos critérios de limpeza, organização do ambiente e a higiene dos manipuladores nos estabelecimentos que trabalham com a venda dos pescados; Outra observação importante é verificar as condições das embalagens. Não comprar alimentos com embalagens violadas, amassadas, rasgadas, molhadas, furadas ou com outros sinais de alterações; Os peixes congelados precisam estar completamente endurecidos, limpos e sem mutilações. No caso do bacalhau, ele não deve apresentar manchas vermelhas ou escuras, aparência sem umidade, e a carne e pele do alimento devem ser firmes. O congelamento é um eficiente meio de manter a qualidade do pescado, mas a data de validade deve ser sempre verificada.

Ovos de páscoa:

Antes de comprar ovos de Páscoa é preciso verificar a data de validade e os seus ingredientes. É importante levar em consideração o peso do ovo e não a numeração, já que essa relação peso/número varia de acordo com o fabricante. O consumidor que optar por versões diet ou light dos ovos de páscoa deve ficar atento. “As nomenclaturas diet e light não significam necessariamente que esses produtos são isentos ou tenham percentual reduzido de açúcar ou energia”, portanto, o consumidor deve ficar atento às informações nutricionais, contidas obrigatoriamente em cada produto; Se houver a opção por ovos ou bombons de fabricação caseira, se possível, faça degustação do produto antes da compra. Os fornecedores de produtos fabricados artesanalmente, além de terem de seguir as mesmas regras de comercialização dos industrializados, também estão obrigados a fornecer nota fiscal. Ela é a principal garantia do consumidor em caso de troca ou reclamação.

Dicas básicas:

- Pesquise em vários estabelecimentos antes de decidir comprar;

- Analise a procedência dos produtos;

Exija nota fiscal;

As condições de pagamento sempre devem ser apresentadas ao consumidor de forma clara, precisa e ostensiva. Quando em parcelas, deve ser informado o preço à vista, número e valor de cada parcela, identificação dos juros cobrados e valor total financiado.

- As vendas efetuadas no cartão nas modalidades de crédito e débito serão consideradas como a vista, não podendo haver recusa ou acréscimos; - Devido aos ovos de páscoa e aos pescados serem considerados como produtos não duráveis, o consumidor terá 30 dias para reclamar.

Em caso de dúvidas e esclarecimentos o consumidor poderá entrar em contato com Nudecon do e-mail: nudecon@defensoria.to.gov.br

Por: Redação

Tags: Defesa do Consumidor, Nudecon, Semana Santa