Estado

Foto: Zezinha Carvalho

Avanços tecnológicos no setor de psicultura e aquicultura foram tema de audiência do governador Marcelo Miranda nesta terça-feira, 7, com representantes da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) - Pesca e Aquicultura. Na ocasião também foram discutidas parcerias entre o Executivo e a instituição de pesquisa.

Participaram da audiência, o secretário de Desenvolvimento da Agricultura, Clemente Barros Neto, o presidente do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), Pedro Dias Correia, o chefe-geral da Embrapa, Carlos Magno, o chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia do órgão, Alexandre Aires de Freitas, e o chefe-adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento, Eric Arthur Bastos Routledge.

Para o governador Marcelo Miranda, discutir o uso das tecnologias no setor da aquicultura significa integrar o Estado em uma realidade de desenvolvimento. "O nosso Estado está passando por importantes transformações no setor de aquicultura e estamos trabalhando para fortalecer a produção de peixes e sua chegada ao mercado consumidor", ressaltou, ao apontar a importância de parcerias entre o Ruraltins e a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) com a instituição.

O chefe da Embrapa, Carlos Magno, lembrou que o Tocantins tem condições propícias para produção de peixes. "O que precisamos fazer é organizar ainda mais o setor. A parte mais fácil é a produção e agora temos que ir além e fazer com que o que produzimos saia do Estado. Temos que olhar para infraestrutura que garanta a industrialização", apontou.

Alinhado ao trabalho do Estado no fortalecimento do uso de tecnologias de baixo carbono, atualmente a Embrapa conta com 40 Unidades de Referência Tecnologica (URT) no Tocantins. "Dessas unidades, 36 são conduzidas por técnicos do Ruraltins", apontou o chefe da Embrapa, ao destacar a importância das parcerias com o Estado no fortalecimento da agricultura familiar. (Secom-TO)

Por: Redação

Tags: Carlos Magno, Embrapa, Marcelo Miranda