Economia

Foto: Ademir dos Anjos

O modelo feminino de gestão foi abordado no evento Chá com Mulheres em Palmas que contou com workshop ministrado por Paulette Albéris de Melo. O evento teve o tema: “As Líderes do sec. XXI: o modelo feminino de gestão mudando o perfil do trabalho e da vida”. A proposta foi incentivar o desenvolvimento de mulheres líderes do Tocantins, empresárias, gestoras, esposas dos empresários industriais, autoridades femininas, líderes de área e empreendedoras.

Um total de 27% das mulheres brasileiras lideram famílias sozinhas segundo o IBGE, três nações da América do Sul são governadas por mulheres e o Estado do Tocantins elegeu sua primeira vice-governadora mulher no último pleito. Esses números e outras conquistas indicam o aumento do protagonismo feminino no século XXI e incentivaram a realização pelo Sistema Fieto (Fieto, Sesi, Senai e IEL) do Chá com Mulheres nesta quarta-feira, 08/04, em Palmas.

A abertura foi realizada pelo presidente do Sistema Fieto, Roberto Magno Martins Pires. “As mulheres podem ser vetores de novos tempos para a nossa indústria, portanto queremos provocá-las para debater e refletir sobre esse novo momento, reunindo essa excepcional qualidade de, ao mesmo tempo, exercerem o papel de liderança na empresa como gestora e em casa, como mãe e esposa”, disse o presidente.

Presente no evento, a vice-governadora do Estado, Claudia Lelis, disse que "o potencial do empreendedorismo feminino é significante e o século XXI trouxe a necessidade de mudança do perfil do gestor”, disse.

Com 29 anos de atuação na indústria financeira como Executiva, a Ph.D. em Administração pela Florida Christian University, Paulette Albéris de Melo, destacou as principais características da gestão e, em especial, de mulheres. “Ser líder significa ter o coração a serviço do outro e isso está no DNA da mulher. As grandes escolas dizem que quatro são as grandes características do líder: a primeira delas é paixão, segundo a direção e significados, terceira o foco em resultados e a quarta o bom humor e otimismo. E as mulheres são experts nessas coisas”, abordou.

Segundo o palestrante, as mulheres, quando se decidem por fazer algo "colocam algo que os homens se furtam um pouco, que é a paixão. Elas são eternas apaixonadas e quando ela se apaixona por uma empresa, um tema ou uma causa, ela vai muito mais longe que qualquer homem. Agora é a nossa hora”, concluiu.