Polí­tica

Foto: Divulgação

Após embates entre vários deputados, o deputado Paulo Mourão (PT), líder do Governo na Assembleia Legislativa, usou a tribuna na manhã desta quinta-feira, dia 9, para pedir aos deputados uma discussão de uma agenda propositiva para debater os problemas do Tocantins. “Não cabe discutirmos coisas menores, este estado nasceu para ser grande, por isso convido nossos pares a gastarem nossas energias não discutindo temas menores, mas passemos a discutir temas grandes”, discursou.

Paulo Mourão destacou que o Tocantins merece um debate baseado no equilíbrio e no diálogo. Ele ponderou que todos os governos do estado tiveram acertos e equívocos. “Não quero aqui fazer muro de lamentações, mas é muito preocupante a situação em que o estado se encontra, é muito grave a situação financeira, econômica e fiscal. O Estado precisa passar por uma reformulação fiscal, administrativa e tributária, passando a adotar uma gestão equilibrada e moderna, o Estado precisa se modernizar”, avaliou.

O deputado reconhece que o País como um todo vive um clima de retração econômica com um processo inflacionário crescente. “A inflação deste mês foi 1,32% e a anual está em 8,3%, é uma situação grave”, destacou. “O Tocantins hoje tem 50,93% da sua receita corrente líquida comprometida com pessoal, a saúde do Tocantins gasta mais de 700 milhões apenas com pessoal. É preciso abrir discussões, falar sobre plano de demissão voluntária, previdência privada, o Igeprev só tem ativos suficientes para manter o pagamento de aposentadorias até 2018, inclusive vou propor uma audiência pública para debater o Igeprev que hoje tem uma dívida de R$ 16 bilhões. Como vamos resolver isso?”, questionou.

O deputado finalizou o discurso reforçando a necessidade de se discutir “temas que possam contribuir com o engrandecimento do Estado, o  desenvolvimento sustentável e o crescimento da economia para trazer felicidade ao nosso povo”, concluiu.

O deputado Valdemar Júnior (PSD) elogiou o discurso do deputado Paulo Mourão, destacando que o deputado se expressou de forma coerente e elegante, seguido do deputado Amélio Cayres (SD) e do deputado Ricardo Ayres (PDB). Cayres considerou “sábias as palavras do deputado Paulo Mourão” ao afirmar que o Estado precisa rever a questão dos gastos de mais de 90% dos recursos da saúde com pessoal, enquanto as cirurgias estão paradas e as obras de reformas de hospitais paralisadas, fato que vem ocorrendo desde o governo passado. “Nossa Comissão de Finanças está aberta à discussão com a sociedade para trazer mais esperança para nossa comunidade”, afirmou.

Ricardo Ayres avaliou que Mourão “se pronunciou com brilhantismo sobre o momento em que vivemos”, pois entende que é hora de olhar para frente e não perder energias com aquilo que não vai levar resultado prático algum. O deputado se colocou à disposição para dar a sua contribuição.

Por: Redação

Tags: Igeprev, Paulo Mourão, Ricardo Ayres