Estado

Foto: Divulgação

O governo estadual chega nesta sexta-feira, 10 aos 100 dias da gestão do governador Marcelo Miranda (PMDB). Os três primeiros meses foram marcados pela dificuldade financeira do Estado e pela pressão de sindicatos de servidores públicos cobrando pagamento de benefícios. O governador chegou a afirmar neste mês de março que o rombo total nas contas do Estado pode chegar a R$ 5 bilhões.

Logo que assumiu o governo baixou um decreto de contenção de despesas e anunciou meta de enxugar a máquina, para isso, começou com a redução de secretarias que atualmente são apenas 17. O governador através de decreto suspendeu alguns benefícios concedidos sem dotação financeira pela gestão anterior o que gerou polêmica.

Diante das dificuldades financeiras, com caixa zerado e ainda sem orçamento até o mês de março, o governador foi à Brasília onde passou por mais de nove ministérios tentando viabilizar recursos para as mais variadas áreas do Estado.

A pressão dos sindicatos de todas as áreas foi marcante nesses primeiros meses e do Quadro Geral passando pela Saúde até a Polícia civil todos querendo pagamento de benefícios que não foram pagos pela gestão anterior. O maior problema foi com a Polícia civil que desencadeou a greve mais longa do Estado: 41 dias. A categoria cruzou os braços na delegacias e unidades prisionais e a polícia militar assumiu o comando dos presídios.

Com intermediação da deputada federal Dulce Miranda (PMDB) a greve chegou ao fim esta semana e após muitos impasses, principalmente no sistema prisional, os mais de mil policiais retornaram ao trabalho porém terão os dias de paralisação descontados do salário como determina decisão do Tribunal de Justiça. A multa para o Sindicato dos Policiais civis – Sinpol foi de mais de R$ 1 milhão e a entidade vai recorrer.

A renovação do Certificado de Regularização Previdenciária- CRP no dia 11 de março deixou o Estado apto a realizar transferências voluntárias de recursos da União, celebração de acordos, contratos, convênios ou ajustes além da concessão e liberação de empréstimos, financiamentos, avais e subvenções em geral de órgãos ou entidades da Administração direta e indireta da União.

Somente em março o governo conseguiu a aprovação do orçamento deste ano no valor de R$ 9,7 bilhões e nas negociações com os poderes no valor dos repasses aconteceu de forma conciliatória.

Saúde

Assim que assumiu o desperdício de toneladas de remédios veio à tona o que chocou a população. Aliás a área da saúde é uma das mais delicadas da atual gestão. O secretário Samuel Bonilha afirmou que está contratando novos médicos e agilizando o processo de compra dos medicamentos em falta na rede pública. Há duas semanas a suspeita de uma bactéria no Hospital Geral de Palmas também causou polêmica e levou inclusive ao fechamentos de leitos de UTI que nesta sexta-feira, 10, já foram reabertos, segundo a Sesau.

Política

Políticamente é notória o distanciamento do governador da senadora Katia Abreu. Por outro lado um dos principais ganhos do governo foi o aumento significativo da base na Assembleia Legislativa, o que aconteceu após a derrota do grupo governista na presidência da Casa. Atualmente Marcelo ganhou adesão de vários deputados e conta com o apoio de pelo menos 16 parlamentares na casa de leis inclusive do deputado do PSDB, Olintho Neto.

A oposição mais contundente tem ficado por conta de Eduardo Siqueira Campos (PTB) e Luana Ribeiro (PR) , esta última tem feito várias críticas e cobranças ao governo.

Para o deputado líder do governo, Paulo Mourão o momento é de maturidade política. Em discurso na Assembleia Legislativa nesta quinta-feira, 9, ele pediu que todos se unissem para tirar o Estado do cenário de dificuldades.

Concursos

A atual gestão está dando seguimento ao concurso da Defesa Social porém ainda analisa como pagar a dívida milionária deixada para seguimento do certame da Polícia Civil, que falta ainda o curso de formação. A expectativa é pela realização de um certame da área da Saúde e outro na Polícia militar, porém sem data ou mais detalhes definidos a respeito.

Por: Redação

Tags: Governo Estadual