Economia

Foto: Divulgação

Em Araguaína, o sistema de negócios tipo franquias cresce a cada ano, atraindo novos empreendimentos, transformando o setor em um dos mercados mais promissores no município que é a segunda força econômica do Estado. De acordo com dados do Sebrae/Tocantins, Núcleo de Araguaína, as áreas que mais atraíram a compra de franquias em Araguaína foram a educação, construção civil, alimentação, confecção, moda, farmácia, móveis e eletrodomésticos. Mas outros segmentos de marcas famosas já demonstram interesse em se instalar na cidade.

Além do faturamento financeiro das empresas, que contribui para aumentar a arrecadação do Município, o mercado de franquias é também decisivo na geração de renda e de novos empregos. Quem resolveu apostar no ramo de franquias em Araguaína foi a empresária Sônia Regina Mendes de Melo. Após pesquisar sobre o mercado de franquias não teve dúvidas na hora de investir no segmento.

O negócio, que completa dois anos, foi motivado pelo crescimento econômico do Município. “Acredito no potencial econômico de Araguaína, por isso resolvi investir na franquia que está me dando excelente retorno. Além disso procurei uma franquia famosa e com grande visibilidade, que é a Colcci, com sede em Brusque, Santa Catarina”, disse Sônia Regina Mendes de Melo, com loja localizada na Avenida José de Brito, 921, Setor George Yunes. Segundo Sônia, a empresa tem 128 lojas em todo o País.

Expectativa de crescimento 

Para o secretário municipal do Desenvolvimento Econômico, Joaquim Quinta Neto, a cidade hoje já tem visibilidade nacional e muitas empresas, inclusive internacionais, já sondam implantação na cidade. “Araguaína conta com logística, devido a sua posição estratégica, sendo polo regional”, adiantou.

Para o analista técnico do Sebrae, Marcos Vinícius Vieira, o mercado das franquias em Araguaína tem uma forte tendência de crescimento, não só para compra como também para venda de marcas que já despontam na cidade. “A franquia tem os dois lados, que são a venda e a compra de uma marca já consolidada, Por isso, muitas pessoas vêm ao Sebrae pedir orientação técnica não só para abrir um negócio de franquia como também o de vender a marca que já ganhou espaço no comércio local.  E essa procura de investidores nesse setor vem crescendo em Araguaína”, disse.

Diferença entre franqueado e franqueador

O franqueador é a entidade dona da empresa matriz, isto é, é a marca já consolidada no mercado. O franqueado é a pessoa ou grupo que deseja comprar ou adquirir o direito de utilizar o nome da empresa e a comercializar seus produtos através de contrato.

Passos para abrir uma franquia

Para abrir uma franquia, o interessado deve passar por três etapas, que são: análise de franqueabilidade e elaboração do plano de negócio, elaboração dos instrumentos jurídicos (contrato e pré-contrato) e manualização (manual sobre o padrão seguido pela marca).

Benefícios

Para o franqueado, os benefícios são muitos. Dentre eles, destacam a manutenção permanente dos serviços prestados pela franquia, consultas técnicas ao franqueador, menor risco para o investimento, uso da marca já consolidada no mercado, linha de financiamento própria para o segmento, dentre outros.