Palmas

Foto: Divulgação

A Prefeitura de Palmas tem 10 dias para explicar ao Ministério Público Estadual sobre os convênios e repasses feitos com 21 entidades esportivas no valor total de R$ 7,1 milhões. O pedido de informação é de autoria do promotor de justiça Edson Azambuja que  abriu um procedimento preparatório para averiguar se houve prejuízo ao erário.

O promotor quer apurar ainda se houve enriquecimento ilícito ou violação a princípios da administração pública nos firmados pela Fundação Municipal do Esporte e Lazer. Os questionamentos vem após críticas e dúvidas levantadas pelo deputado estadual Wanderlei Barbosa (SD).

O presidente da Fundesportes, Tenente Cleiton Alen terá que encaminhar cópias dos processos administrativos que originaram os convênios, das notas de pagamento às entidades, da ata de fundação e constituição de cada entidade beneficiada, como também o endereço de sua sede.

O deputado chegou a dizer que mais de R$ 800 mil teriam sido pagos pela prefeitura ano passado para uma entidade do Maranhão.