Polí­cia

Foto: Divulgação Residência de um dos alvos da Operação em Palmas na manhã desta quinta Residência de um dos alvos da Operação em Palmas na manhã desta quinta

A Operação Xeque Duplo desarticulou uma organização criminosa que atuava em vários estados e agora tem como alvo o Tocantins, Goiás e Maranhão. As diligências começaram no início da manhã desta quinta-feira, 23. A organização era especializada em fraudar benefícios de seguro desemprego. Os indícios colhidos no Inquérito Policial demonstram que os criminosos tinham acesso ao sistema do Ministério do Trabalho e Emprego, realizavam inserção fraudulenta de requerimentos de seguro desemprego, utilizando dados de PIS de trabalhadores reais e fictícios. Posteriormente sacavam as parcelas do benefício, mediante uso de documentação falsificada pela própria organização.

Até as 8h, já foram realizados 16 mandados de prisão, duas conduções coercitivas e 

todos os mandados de busca estão sendo cumpridos. Dentre os presos, dois têm duplo mandado e um já se encontra no presídio, condenado a 21 anos por prisão em flagrante pelo mesmo tipo de golpe.

Para a fraude, alguns empregados eram “criados” virtualmente através de inserção de dados falsos referentes a empresas “laranjas.”

A investigação aponta os crimes de organização criminosa, estelionato, falsificação de documento, uso de documento falso, falsidade ideológica, inserção de dados falsos em sistemas e lavagem de dinheiro.

Já a Operação Duas Caras desvendou fraude praticada por dois integrantes da mesma organização criminosa, com a participação de terceiros.

A fraude consistia em criar um processo “forjado” de contestação de saque em desfavor da Caixa Econômica Federal, bem como o posterior ingresso fraudulento de ação por danos morais na Justiça Federal, visando potencializar os ganhos ilícitos do grupo.

Os investigados teriam falsificado documento de identidade e combinado o saque da conta de um deles, mediante uso de documentação falsa, para posteriormente questionar esse saque junto à Caixa Econômica Federal e ingressar com ação por danos morais contra a instituição bancária.

O Inquérito Policial revelou que, além da fraude na contestação do saque e na ação judicial, os valores sacados no esquema possuíam sua origem em fraude contra o seguro desemprego, configurando os crimes de associação criminosa, estelionato, uso de documento falso e lavagem de dinheiro.

Nas duas deflagrações foram mobilizados 110 policiais federais para o cumprimento de 13 mandados de prisão preventiva, 10 mandados de prisão temporária, três mandados de condução coercitiva e 21 mandados de busca e apreensão. Todos os mandados foram expedidos pela 4a Vara Criminal da Justiça Federal em Palmas.

Estima-se que o prejuízo causado à União supere os R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais).

Durante as investigações, a Polícia Federal contou com o apoio do Ministério Público Federal, do Ministério do Trabalho e Emprego e da Caixa Econômica Federal.

 Significado

XEQUE DUPLO: Movimento do xadrez caracterizado quando o rei oponente é submetido a xeque por duas peças, simultaneamente. Dessa forma, representa a estratégia investigativa adotada, que partiu da prisão em flagrante do líder, em junho de 2014, para a cabal desarticulação da organização criminosa nesta data, atacando inclusive seu patrimônio.

DUAS CARAS: representa a dissimulação dos criminosos para realizarem a fraude. O estelionatário possui DUAS CARAS, uma interior, que representa a má fé do agente e outra exterior, que simula a sua boa fé.

Por: Redação

Tags: Polícia Federal