Polí­cia

Foto: Divulgação

Até as 10h30da manhã desta quinta-feira, 23, as Operações Xeque Mate e Duas Caras que acontece no Tocantins desde a manhã de hoje pela Polícia Federal já cumpriram 13 mandados cumpridos, sendo 11 pessoas (2 com duplo mandado), dois de condução coercitiva e outros 15 mandados de busca e apreensão.

As operações aconteceram simultaneamente nos estados de Goiás e Maranhão e tem como foco o combate a uma organização criminosa que atua no fraude  de seguro desemprego.

Nas duas deflagrações foram mobilizados ao todo 110 policiais federais para o cumprimento de 13 mandados de prisão preventiva, 10 mandados de prisão temporária, três mandados de condução coercitiva e 21 mandados de busca e apreensão. Todos os mandados foram expedidos pela 4a Vara Criminal da Justiça Federal em Palmas.

Estima-se que o prejuízo causado à União supere os R$ 10 milhões. Durante as investigações, a Polícia Federal contou com o apoio do Ministério Público Federal, do Ministério do Trabalho e Emprego e da Caixa Econômica Federal.

Investigações

As investigações apontam que o Inquérito Policial revelou que, além da fraude na contestação do saque e na ação judicial, os valores sacados no esquema possuíam sua origem em fraude contra o seguro desemprego, configurando os crimes de associação criminosa, estelionato, uso de documento falso e lavagem de dinheiro. Para a fraude, alguns empregados eram “criados” virtualmente através de inserção de dados falsos referentes a empresas “laranjas.”

Conforme informou a PF, a organização era especializada em fraudar benefícios de seguro desemprego. Os indícios colhidos no Inquérito Policial demonstram que os criminosos tinham acesso ao sistema do Ministério do Trabalho e Emprego, realizavam inserção fraudulenta de requerimentos de seguro desemprego, utilizando dados de PIS de trabalhadores reais e fictícios.

Por: Redação

Tags: Polícia, Polícia Federal