Estado

Foto: Divulgação Característico da região do Jalapão, o capim Dourado é homenageado com os selos comemorativos feitos em parceria com a UFT Característico da região do Jalapão, o capim Dourado é homenageado com os selos comemorativos feitos em parceria com a UFT

O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), assinará na manhã dessa sexta-feira, 24, o Termo de Cooperação Técnica com a Universidade Federal do Tocantins (UFT) para a implementação do Selo de Identificação Geográfica do Artesanato do Capim Dourado na região do Jalapão. A litografia é concedida pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). O termo será assinado às 9 horas, no Teatro de Bolso do Memorial Coluna Prestes, pelo secretário da Educação e da Cultura, Adão Francisco de Oliveira, e pela vice-reitora da UFT, Isabel Cristina Auler Pereira.

O Selo tem o intuito de agregar valor a ativos intangíveis de uma determinada região brasileira. No Brasil, existem 38 registros das Indicações Geográficas, sendo a do Artesanato do Capim Dourado na região do Jalapão, a única indicação da Região Norte. De acordo com o INPI, a certificação garante aos produtos e serviços uma identidade que os diferencia no mercado consumidor, em função de características geográficas, históricas e socioculturais, os projetando para além de sua área geográfica.

Segundo o pró-reitor em Pesquisa e Pós Graduação da UFT, Waldecy Rodrigues, a parceira com a Secult faz parte da tese de doutorado em biodiversidade da professora Luécia Pereira. “Por meio dessa parceria, vamos realizar uma pesquisa de mercado sobre o impacto do selo de Identificação Geográfica no valor de comercialização do artesanato do Jalapão, além de realizar a análise da implantação do selo, tudo isso de acordo com a aceitação da comunidade envolvida”, ressaltou.

O secretário Adão Francisco de Oliveira, que responde cumulativamente pela Secretaria da Cultura, ressaltou a importância da parceria com a Universidade Federal do Tocantins. “A parceria com a universidade permitirá que as associações que trabalham com o capim dourado possam compreender a importância do selo e utilizá-lo para agregar mais valor ao produto que já é comercializado”, concluiu.

No Tocantins, a Secult é a instituição certificadora do Selo de Indicação Geográfica e junto com a Associação dos Artesãos em Capim Dourado da região do Jalapão (AREJA) é detentora do selo. (Secom-TO)