Polí­tica

Foto: Divulgação

A deputada Federal Josi Nunes (PMDB) informou à imprensa que enviou oficio na tarde da ultima sexta feira para a presidente da Comissão Interventora do PMDB/Tocantins, Senadora e Ministra Kátia Abreu, solicitando informações sobre a criação de 51 comissões provisórias do partido que ocorreram nos últimos dias.

A parlamentar informou no documento que desconhecia essa ação e garante que nem membros da própria comissão interventora, como Derval de Paiva, Osvaldo Reis e Leomar Quintanilha tinham conhecimento da criação dessas comissões. Segundo a deputada, em nenhum momento houve reuniões da Comissão para tratar das referidas nomeações.

 Josi justifica ainda que, “as nomeações das comissões estão dissonantes com o estabelecido no estatuto do partido nos artigos 42 e 32, § 1º, já que não podem ser levadas a efeito isoladamente por qualquer dos membros, mesmo que o presidente”, disse.

A deputada Josi Nunes aguarda agora a resposta da presidente interventora do PMDB no Tocantins, Senadora e Ministra Kátia Abreu, o mais rápido possível.

E afirma, que o não atendimento da solicitação, provocará a busca junto a Justiça de medidas cabíveis para anulação das comissões eventualmente nomeadas ao arrepio do estatuto do partido.

Para a deputada Josi Nunes, a comissão interventora no Tocantins, há muito já cumpriu o seu papel, e que já passou da hora de redemocratizar o partido de forma clara, transparente e com a participação de todos.

Estava prevista a realização de uma convenção no dia 30 de abril no partido com o intuito de realizar novas eleições porém o evento está suspenso, segundo informaram peemedebistas ao Conexão Tocantins.A deputada Josi Nunes seria uma das interessadas em disputar a presidência porém a legenda pretende buscar o consenso interno antes de convocar as eleições.

Por: Redação

Tags: Josi Nunes, Kátia Abreu, PMDB