Polí­tica

Foto: Layse Lacerda

O ministro das Minas e Energia, Eduardo Braga, falou aos senadores representantes da região norte do Brasil na última terça-feira, 28, que a meta do ministério é chegar a 2018 com 99% da população tendo acesso à energia através do Sistema Interligado Nacional (SIN) e para tanto, o Ministério das Minas e Energia (MME) irá investir na expansão das linhas de transmissão e no programa Luz para Todos. O senador Donizeti Nogueira (PT-TO) participou da reunião.

Para cumprir a meta de universalização do acesso à energia nas residências brasileiras através do Luz para Todos, o MME pretende realizar até 2018, 120 mil novas ligações, com soluções que atendam as necessidades específicas das regiões isoladas. Até março de 2015, o Tocantins já recebeu mais de 70 mil ligações do programa, beneficiando aproximadamente 329 mil pessoas, com investimentos da ordem de R$ 787 milhões e receberá, até 2018, um investimento de R$ 85 milhões, a fim de realizar outras 7.300 ligações.

O senador Donizeti Nogueira ressaltou a importância do programa para mudar a realidade dos cidadãos, principalmente moradores das comunidades rurais e chamou atenção para o fato de que o programa estimula o crescimento populacional nas áreas beneficiadas devido ao aumento na qualidade de vida, o que pode ser um desafio na universalização. “Acredito, senhor ministro, que até 2018 este número será insuficiente porque cada vez mais as pessoas tem se fixado nas áreas que receberam o programa”, afirmou o senador.

Questionado pelo senador Donizeti Nogueira sobre o Tocantins, o ministro Braga falou sobre a construção de duas novas usinas hidrelétricas que estavam previstas para serem construídas. Em Ipueiras, o projeto foi reprovado devido ao grande impacto ambiental que causariam na região e em Pedro Afonso, os estudos de viabilidade serão retomados. O ministro confirmou ainda que linhas de transmissão do Estado devem participar de leilões no segundo semestre deste ano.

Também participaram da reunião os senadores Gladson Cameli (PP-AC), Jorge Viana (PT-AC), Omar Aziz (PSD-AM), Sandra Braga (PMDB-AM), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Ivo Cassol (PP-RO), Valdir Raupp (PMDB-RO) e Ângela Portela (PT-RR).