Estado

Foto: Divulgação

“A sensação que temos é de que o pior já passou. Agora, buscaremos caminhos para dar respostas aos anseios da comunidade”, assim afirmou o secretário-geral de Governo, Herbert Brito Barros (Buti), em abertura da série de entrevistas organizadas pela emissora TVE, com a equipe do alto escalão do Governo do Estado, que teve início na quarta-feira, 29.

Na entrevista, o secretário disse que o Governo já investiu recursos nas áreas hospitalares e de segurança; em reparação de estradas, na reabertura de programas como o Prodecer, o Pro-sudeste, entre outros. “Todos os setores estão fazendo o dever de casa, por meio de soluções internas, ainda que sem recursos”, destacou.

Mesmo sendo um momento de desafio, Buti defendeu que é preciso transformá-lo em oportunidades. “As dificuldades serão superadas, e estamos no caminho para dar respostas aos anseios da população, principalmente nas questões da saúde e da segurança. O Governo se reúne permanentemente com a equipe para chegar a uma solução desejada”, disse.

Ao fazer um balanço desse primeiro trimestre da gestão Marcelo Miranda, o secretário foi enfático ao dizer que os meses de janeiro e fevereiro foram, indubitavelmente, os piores, uma vez que, após a posse do governador, as demandas pontuadas no período de transição “foram infinitamente maiores”. Para além das dívidas já existentes, coube à atual gestão herdar a folha de pagamento do mês de dezembro, que não foi quitada pela gestão anterior, engessando ainda mais a atual administração.

Apesar de todas as dificuldades e desafios a serem enfrentados, Buti acredita que o momento deve ser focado no futuro e que é hora de fazer com que as ações aconteçam, pois “o governador Marcelo Miranda - que é um otimista por natureza - tem impregnado isso em toda a sua equipe”. Ainda segundo o gestor, os secretários trabalham com afinco e determinação, visando um horizonte de superação. “A expectativa e a sensação que temos é que estamos no caminho certo”, enfatizou.

Estrutura administrativa

O secretário falou também do novo modelo estrutural da Secretaria de Governo, deixando de ser uma pasta de atribuições apenas de governadoria, mas tendo ainda a função de ser um elo contributivo com todas as pastas e instituições afins. “Estamos falando de reforma administrativa, enxugamento, aglutinação de forças, ou seja: qualquer gargalo que exista, a Secretaria busca um entendimento conjunto para a solução do problema”, afirmou.

Essa abrangência possibilitou, no entendimento de Buti, a desobstrução de ações, o que tem facilitado a interação entre diversos setores do Governo, alcançando desta forma, eficiência na gestão pública.

Austeridade

Para Buti, os meses de março e abril podem ser caracterizados como austeros, uma vez que, a partir do mapeamento dos problemas identificados pelo Governo, pôde-se trabalhar com ações que saíssem do papel e tivessem reflexo na vida das pessoas, como os citados anteriormente.  O secretário lembrou ainda que a situação pela qual o Tocantins passa, não é apenas estadual, mas de uma conjuntura nacional.

Mais Perto de Você

O secretário pontuou que o Programa Governo Mais Perto de Você está com uma nova filosofia, e ao invés de ser pontual, será permanentemente perto da população. A meta é que as ações de governo estejam mais próximas e sejam mais duradouras. “Queremos que a população sinta que a gestão está sempre ao seu lado, próxima e permanente com o governador”, pontuou, reiterando que o diálogo, que classes e sociedade têm com o Executivo, é uma característica de um Governo que está sempre perto do cidadão. (Secom -TO)

Por: Redação

Tags: Herbert Brito Barros