Cultura

Foto: Divulgação A primeira reunião de trabalho entre gestores da Cultura e da educação aconteceu nesta terça-feira A primeira reunião de trabalho entre gestores da Cultura e da educação aconteceu nesta terça-feira

Os secretários de Estado da Cultura e da Educação, respectivamente, Melck Aquino e Adão Francisco de Oliveira, tiveram a primeira reunião de trabalho nesta terça-feira, 5. Na ocasião, os secretários puderam discutir projetos da pasta da Cultura que já estão em andamento e também destacaram a importância das duas secretarias trabalharem de forma conjunta. Melck foi empossado no cargo pelo governador Marcelo Miranda nessa segunda-feira, 4.

Ao final da reunião, o secretário da Cultura afirmou que os primeiros passos que serão dados à frente da pasta são a estruturação física e a formação do quadro funcional da secretaria. “O primeiro passo é, principalmente, remontar fisicamente a secretaria, pois, como deixou de existir no governo passado, se tornando apenas uma diretoria de arte e cultura, será preciso remontar toda a estrutura física com espaço funcional para receber os artistas, os empreendedores e produtores culturais, e também para que as pessoas [servidores] possam efetivamente trabalhar, desenvolver e formatar novos projetos para apresentarem não só no Estado, mas também ao governo federal e aos organismos internacionais, com quem pretendemos fazer parcerias”, destacou.

Para realização dos projetos e o retorno das atividades de incentivo ao resgate da cultura tocantinense, a Secult conta com um orçamento de R$ 13.366,288,00, dos quais R$ 10.860,000,00 oriundos de emendas parlamentares e mais R$ 13.148,427,00 do Fundo Cultural, que tem regulamentação própria em lei. 

O secretário destacou o que o povo tocantinense pode esperar para os próximos quatro anos. “A população tocantinense pode esperar os tambores da sússia novamente batendo, os pés dos catireiros novamente sendo ouvidos, as cantorias dos nossos shows e dos nossos artistas populares novamente tendo espaço para se manifestarem; e podem esperar novamente as cores e os tons dos nossos artistas plásticos. E queremos também que voltem a brilhar os olhos dos artistas, os olhos dos produtores culturais, os olhos dos empreendedores culturais e os olhos daqueles que usufruem da cultura, assim como brilha o dourado do nosso capim dourado”, adiantou.

Melck Aquino também ressaltou que dará continuidade aos projetos iniciados pelo secretário da Educação, resgatará outros projetos, assumirá compromissos deixados pelo governo passado, como é o caso dos Editais de Cultura de 2013, e também disse que, juntamente com a Seduc, reabrirá a galeria Mauro Cunha e a Biblioteca Darcy Cardeal. “As ideias e demandas são muitas e nós vamos nos ater sobre elas”, disse.

Já o secretário da Educação falou sobre o período em que ficou à frente da pasta da Cultura. “Foram quase dois meses e meio à frente da Secretaria de Estado da Cultura e desde o princípio a ideia era exatamente prepararmos uma transição para que a Cultura, de fato, pudesse ser reconstruída com um melhor cenário, um melhor quadro, uma melhor estrutura, garantindo efetividade para a política cultural que o Estado do Tocantins tanto precisa e necessita”, enfatizou.

Adão Francisco parabenizou a escolha do governador Marcelo Miranda ao nomear Melck Aquino e André Araújo para secretário e subsecretário da Cultura, respectivamente. “É muito bom saber que o Melck, juntamente com o André, são os responsáveis diretos por essa pasta, pois são duas pessoas comprometidas, engajadas, agentes culturais e que, de fato, têm muito a contribuir e apresentar para o Tocantins e para o Brasil sobre suas experiência”, afirmou. (Secom-TO)