Polí­cia

Foto: Divulgação

O juiz Gil Correia marcou para o dia sete de julho o julgamento do suspeito de matar a professora Heidy Aires em dezembro do ano passado. O ex-marido da professora, Alan Moreira Borges é o principal suspeito do crime que aconteceu em Palmas. “O feito encontra-se em ordem para instrução e julgamento.Para tanto, fixo o dia 07 de julho de 2015, às 14 horas”, determinou  o juiz.

O MPE apresentou denuncia contra o marido de Heidy que nega qualquer envolvimento no crime. Ela foi encontrada morta em sua residência e deixou dois filhos.

O mesmo juiz deu um novo encaminhamento também em outro crime que aconteceu no Estado e ganhou repercussão: o caso do taxista Alan Kardec. A  audiência de instrução e julgamento da ação penal  foi marcada para o dia 15 de junho de 2015, às 14 horas. O juiz autorizou a reprodução simulada do crime e determina que deve ser informado da data e horário da realização da mesma.

Também determinou a requisição, do Banco do Brasil de filmagens que o advogado do acusado apontou na defesa prévia. O acusado do crime é o pintor Cleber Venâncio que teria, auxiliado por outra pessoa ainda não identificada, matar a vitima, com  cinco tiros, quando esse se encontrava trocando o pneu de seu veiculo em frente a sua residência situada na Quadra 106 Norte.

O advogado de defesa do pintor alega que não existem nos autos provas contra o acusado.