Estado

Foto: Frederick Borges Durante entrevista, o secretário comemorou os números da 15ª Agrotins Brasil Durante entrevista, o secretário comemorou os números da 15ª Agrotins Brasil

A quarta rodada de entrevistas com os secretários de Estado, promovida pela TVE Tocantins, recebeu na manhã desta quinta-feira, 14, o secretário da Agricultura, Clemente Barros. Durante entrevista, Clemente comemorou os números da 15ª Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins (Agrotins Brasil 2015) e afirmou que o setor da agricultura do Tocantins será fortalecido com a criação da Região da Matopiba.

De acordo com o secretário, neste ano, a Agrotins superou todas as outras edições, com contribuição e participação de empresários e produtores rurais. A participação de 550 expositores e público superior a 100 mil pessoas gerou um volume de negócios de mais de R$ 600 milhões e capacitou cerca de 2.500 produtores rurais. “Aquilo que programamos foi além da nossa expectativa”, comemorou.

Para ele, a feira é importante para fortalecer os pequenos agricultores, principalmente no momento em que o Estado abre as portas para a chegada de grandes empresas do agronegócio. “Temos, no Tocantins, todos os fatores que contribuem para a produção de grãos. Isso favorece a chegada de grandes empresas para fortalecer o setor do agronegócio, principalmente no que diz respeito ao crescimento da produtividade”, disse o secretário.

Questionado sobre o retorno do Programa de Desenvolvimento da Região sudoeste do Tocantins (Prodoeste), Clemente afirmou que, “o programa que estava esquecido na gestão anterior”, deve aumentar cerca de 25% da área produtiva do Estado. Segundo ele, na sua primeira etapa estão inclusos os municípios de Pium, Lagoa da Confusão e Cristalândia. Porém, o programa deve atender 17 municípios da região sudoeste.

O programa irá destinar recursos no desenvolvimento de cadeias produtivas e na produção agropecuária, de maneira sustentável, com sistema de barragens, além de melhorar o fornecimento de água e aumentar a renda dos agricultores com perspectiva de gerar 11.540 empregos diretos e 23 mil indiretos no Estado. “Já foram liberados os primeiros recursos e serão feitas as primeiras atividades, com a desapropriação e indenização dos produtores que são atingidos pelos grandes reservatórios de água”, afirmou.

Matopiba

Foi lançado na terça-feira, 13, com a presença do governador Marcelo Miranda, o Plano de Desenvolvimento Agropecuário da região do Matopiba - considerada a última fronteira agrícola do País, que abrange os Estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia. Este será um importante passo para o desenvolvimento do Tocantins, segundo o secretário. Ele destacou que o Estado está inserido na Matopiba, com  área de 38%, que abrange todos os municípios tocantinenses.

“Essa região é considerada a última fronteira agrícola do País pelo fato de considerarmos que, após o aproveitamento dessa área, poderemos pensar em áreas novas, áreas de desmatamento. Nessa região, vamos aproveitar áreas degradadas, com pastagens e áreas que ainda não foram utilizadas no processo produtivo do Estado”, explicou.

Conforme o secretário, neste ano, a Seagro ainda planeja a continuidade de projetos para a agricultura irrigável, fomentar a área da pecuária com a melhoria de rebanhos e continuar com os altos índices de sanidade adquiridos pela Adapec. (Secom-TO)