Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado Ricardo Ayres (PSB) comentou na tribuna da Assembleia Legislativa sobre o estudo que vem sendo feito para a reformulação das carreiras públicas de todos os poderes do Estado. Uma comissão foi criada com membros de todos os poderes e é coordenada por Ayres.  “ A nossa constatação hoje é que o Tocantins sofre pela falta de recursos na área social e principalmente para os investimentos enquanto isso mais de 52% vai pagamento de gasto com pessoal. Quem sofre com isso é nossa população que na maioria das vezes não tem atendimento de qualidade não educação que possa garantir uma qualificação melhor”, disse.

O parlamentar explicou que a intenção do levantamento é pensar nas disparidades entre os poderes com relação à diferença de salários. “ A diferença entre um poder e outro chega a quase 300% infelizmente a meritocracia e ocupação dos cargos comissionados não significa nada em termos de valorização”, disse.

Cada poder está fazendo um levantamento da política salarial, depois os deputados darão sugestões para enfim todos os servidores através dos sindicatos colaborarem com o estudo. “ Qualquer alteração cabe aos chefes de poderes fazê-lo”, esclareceu.

A intenção é equiparar e tentar enxugar. “É um reestudo para que possamos entregar um Estado mais enxuto entre os poderes para que tenham remunerações condizentes  e que permita sobrar recursos para os investimentos nas áreas sociais. É preciso tratar com equidade os que realizam as mesmas atribuições e criar critérios de produtividade para que os servidores sejam mais valorizados. Ainda há muitos cargos com indicações e nomeações e não os concursos”, disse ao pregar uma grande reformulação administrativa no Estado.

Amastha no PSB

O deputado comentou ainda  afiliação do prefeito de Palmas, Carlos Amastha ao seu partido, o PSB. “ os melhores quadros do nosso partido tiveram a oportunidade de gerenciar pastas importantes da administração como a Educação”, citou. Segundo o parlamentar, Palmas ganhou muito na gestão de Amastha. “ É um dos prefeitos mais bem avaliados do Estado temos certeza que vamos avançar ainda mais”, defendeu.

Segundo ele o partido chegará fortalecido nas eleições do próximo ainda mais com a possibilidade de fusão com o PPS. " Não foi o PSB que foi para o Amastha foi o Amastha que veio para o PSB", afirmou.