Estado

Foto: Divulgação

Os servidores públicos estaduais do Quadro Geral, Unitins, Adapec, Ruraltins, Naturatins e Administrativos da Secretaria da Fazenda vão fazer uma paralisação de 24 horas na próxima segunda-feira, 25 de maio. A convocação foi do Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (Sisepe). O motivo, segundo o Sindicato, é pedir o pagamento das progressões.

A alegação do Sisepe é que a entidade vem tentando um acordo com a Secretaria de Administração para que o pagamento fosse feito e que o secretário da Administração teria informado que não haverá incorporação salarial das progressões previstas para 2015, tendo em vista a incapacidade financeira atual, bem como legal (Lei de Responsabilidade Fiscal). “Temos tentado dialogar, mas infelizmente até agora o Governo só acertou de pagar os retroativos das progressões. E o maior número de servidores prejudicados é referente às progressões desse ano; são mais de 4 mil”, contou o presidente do Sisepe, Cleiton Pinheiro.

A paralisação é uma decisão dos próprios servidores públicos tomada durante Assembleia Geral da categoria realizada em 28 de março. Naquela ocasião, foi deliberado que se a negociação não avançasse, os servidores fariam um dia de protesto vestidos de preto e, posteriormente, uma paralisação de 24 horas. “O protesto aconteceu no dia 17 de abril. Desta vez, é paralisação dos serviços, ou seja, o servidor vai comparecer ao local de trabalho, mas não vai trabalhar em sinal de protesto pelo descaso na negociação das progressões”, orientou Cleiton Pinheiro.

Paralisação

A convocação do Sisepe para o dia 25 é para que os servidores compareçam ao local de trabalho vestidos com roupas pretas, registrem o ponto, permaneçam no ambiente de trabalho, mas não trabalhem. A convocação está sendo veiculada na TV e em outros meios de comunicação oficiais do Sindicato e a paralisação acontecerá em todos os órgãos públicos estaduais localizados em Palmas e no interior.

O Conexão Tocantins solicitou uma resposta da Secretaria Estadual da Administração sobre as alegações do Sindicato e aguarda resposta.

Por: Redação

Tags: Cleiton Pinheiro, Sisepe