Estado

Foto: Valério Zelaya

Em 2014, na rodovia TO-050, que interliga a região Sul ao Centro e Norte da Capital, 26 pessoas perderam a vida vítimas de acidentes de trânsito. Conforme dados do Projeto Vida no Trânsito, 50% das vítimas fatais do trânsito registradas no perímetro urbano de Palmas foram na TO-050. Velocidade excessiva lidera a lista dos principais fatores de risco, sendo responsável por 33% acidentes, o álcool e a infraestrutura vem logo a seguir, sendo cada um responsável por 25% dos casos.

Ao aderir ao movimento internacional do Maio Amarelo, a Prefeitura de Palmas lançou a campanha Palmas Para o Maio Amarelo tendo como foco principal a TO-050. Chamando a atenção dos condutores para as mortes e vítimas de trânsito ocorridos na rodovia.

E para reforçar esse apelo pela vida, nesta terça-feira, 26, a partir das 17 horas, haverá intervenção educativa na faixa de pedestre da rodovia em frente ao Jardim Aureny IV. A ação é coordenada pela Secretaria Municipal de Acessibilidade, Mobilidade, Trânsito e Transporte (SMAMTT) e conta com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde, do Detran, do Dertins, da Polícia Militar e da Guarda Metropolitana.

Números

Ainda segundo os dados do projeto, o horário de maior quantidade de acidentes na TO- 050 é das 18 às 20 horas, e o perímetro de mais acidentes é onde há maior adensamento urbano, ou seja do Jardim Aureny IV até o setor Santa Bárbara. Dentre os acidentes graves e fatais as vítimas do sexo masculino lideram com 79% dos casos e os motociclistas correspondem a 51% dos acidentes, a idade de 18 a 40 anos somam 42% dos casos.

Já neste ano, das 14 mortes no local do acidente que aconteceram em Palmas, 10 ocorreram na TO-050, correspondendo mais de 70% dos casos. Os fatores continuam os mesmo, velocidade excessiva e álcool, ou seja, imprudência e irresponsabilidade por parte dos condutores. No entanto, se comparado ao mesmo período do ano passado, de janeiro a maio, houve uma redução de 23% no número de vítimas fatais na TO-050. Já no número de acidentes com mortes ocorridos neste ano em todo o perímetro urbano de Palmas houve uma redução de 36%, comparado ao mesmo período do ano passado.

Por ser uma rodovia estadual, a TO-050 é de responsabilidade do Governo Estadual, mas preocupados com o crescente número de mortes no local, a Prefeitura de Palmas firmou, no último mês de setembro, convênio que lhe dá competência de fiscalizar por meio de equipamentos eletrônicos e promover fiscalizações com os agentes de trânsito e ações educativas. A infraestrutura e manutenção da via continua sendo de responsabilidade do Governo Estadual, no entanto o Município tem buscado algumas parcerias. Para garantir maior segurança, a Prefeitura iniciou a iluminação nas marginais da TO-050, e já está previsto para junho a instalação dos novos equipamentos de monitoramento e fiscalização da via. Ainda está previsto a instalação de placas educativas ao longo da rodovia.

Para o responsável pela comissão de dados do Projeto Vida no Trânsito, Zuilton Chagas, devido as intervenções de infraestrutura e as instalações de semáforos e radares na Teotônio Segurado, o Município de Palmas conseguiu reduzir o número de acidentes na avenida, mas segundo ele os condutores estão escolhendo mais a TO-050, mudando assim o foco de acidentes. “Com isso podemos perceber que os motoristas não se conscientizaram para dirigirem com prudência, apenas mudaram a rota. E na Teotônio só estão reduzindo a velocidade devido aos radares e não porque isso é melhor para sua segurança”.

Outro fator que ajudou a reduzir a velocidade na Teotônio foi a implantação da Onda Verde, que através do sincronismo dos semáforos os condutores podem pegar todos os sinais abertos se permanecerem a uma velocidade média de 65km/h.

O secretário Christian Zini lembra que, devido ao crescente número de casos de imprudência e excesso de velocidade na TO-050, serão instalados mais equipamentos de monitoramento e fiscalização na rodovia. “Precisamos salvar vidas. Por isso, implantaremos um sistema moderno, com câmeras de monitoramento, que poderá identificar se o condutor está sem cinto de segurança ou falando ao celular. O sistema também identificará por meio da placa se o veículo é fruto de roubo”, acrescentou.

O superintendente de Trânsito, Alexandre Guerreiro, destaca que a ações da Lei Seca serão intensificadas na TO-050. “Para combater o fator álcool, a Secretaria Municipal de Acessibilidade, Mobilidade, Trânsito e Transporte está licitando mais 10 etilômetros para reforçar as fiscalizações da Lei Seca”. (Secom Palmas)