Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado estadual Eduardo Siqueira Campos (PTB) repercutiu na manhã desta quarta-feira, 27, na Assembleia Legislativa as votações ocorridas na Câmara dos Deputados e no Senado da República na noite dessa terça-feira, 26, quando as Casas Legislativas debateram e levaram a voto parte da Reforma Política e o Ajuste Fiscal, respectivamente. O deputado Estadual disse que foi “dormir mais triste”, pois as mudanças que ocorreram foram apenas para penalizar ainda mais o trabalhador.

Eduardo Siqueira afirmou que não acredita que o Congresso Nacional consiga aprovar qualquer mudança na Reforma Política e também na aguardada Reforma Tributária. “A Câmara não conseguiu aprovar Reforma Política alguma e não creio que conseguirá aprovar reforma tributária. O Tocantins vai continuar sendo grande exportador de energia e nós vamos continuar pagando a energia mais cara”, afirmou.

O deputado disse que acompanhou atentamente as discussões e lamentou que nada foi modificado. “Vamos para novas eleições sem nenhuma mudança ter sido aprovada, sem ter mexido na reeleição e nem no modelo de financiamento de campanha”, lamentou.

Ajuste Fiscal

Eduardo Siqueira Campos também criticou a aprovação do Ajuste Fiscal pelo Senado Federal, pois na opinião do Parlamentar, o Governo Federal deveria reduzir ministérios, cargos em comissão e demais despesas e não diminuir  direitos dos trabalhadores. Eduardo disse ter se orgulhado dos membros do PTB, partido ao qual é filiado, por terem votado contra as medidas do Governo Federal.  

“Esse Ajuste Fiscal não mexe em nada na questão do ajuste fiscal, não extingue ministério, não reduz cargo, só mexe no bolso do trabalhador”, ressaltou.

Eduardo finalizou dizendo que sonha em ver um Presidente da República que assuma a educação pública de primeiro e segundo graus, e que também o Governo Federal seja o responsável pelos serviços básicos de saúde.