Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado Olyntho Neto (PSDB) apresentou em sessão desta quarta-feira, 27, na Assembleia Legislativa requerimento solicitando ao presidente da AL, deputado Osires Damaso (DEM), a instalação da CPI Água e Esgoto.

A nova Comissão Parlamentar de Inquérito prevê, dentre vários objetivos, a investigação dos serviços prestados no Estado pela Odebrecht Ambiental/Saneatins, a privatização da empresa, concessão e a política tarifária aplicada na cobrança do serviço de distribuição de água e tratamento de esgoto. O deputado Valdemar Júnior (PMDB) subscreve o requerimento.

O deputado justificou a nova Comissão Parlamentar de Inquérito dizendo que cumpre o dever de fiscalizar o uso do dinheiro público e defender os direitos do cidadão tocantinense. “Com a CPI Odebrecht Ambiental/Saneatins, nós enfrentamos a dificuldade gerada por um embate jurídico, referente ao número de componentes da Comissão. Então, a nova CPI, com um objetivo mais abrangente, vem para sanar o problema anterior e fazer com que os trabalhos aconteçam” explica Olyntho.

Ele relatou também sua preocupação com o tempo em que os trabalhos da CPI estão paralisados. No próximo dia 29 (sexta-feira) fará um mês em que a CPI foi suspensa por força de liminar e diz que “a gente recupera saúde, dinheiro, mas tempo não se recupera. Nós não podemos perder tempo na defesa dos interesses do povo tocantinense, então encontrei, na instalação de uma nova CPI, uma solução viável para que nós consigamos ter os trabalhos acontecendo” finalizou o deputado.